Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Forças de Israel resgatam quatro reféns vivos da Faixa de Gaza, dizem militares

    Vítimas foram levadas a um hospital para exames médicos; estado de saúde não foi divulgado

    Da esquerda para a direita, Noa Argamani, Shlomi Ziv, Almog Meir Jan e Andrey Kozlov
    Da esquerda para a direita, Noa Argamani, Shlomi Ziv, Almog Meir Jan e Andrey Kozlov Frórum das Famílias de Reféns e Desaparecidos

    Benjamin Brownda CNN

    As forças israelenses (IDF) resgataram quatro reféns vivos da Faixa de Gaza central neste sábado (8), disseram os militares.

    Os quatro reféns, três homens e uma mulher, foram sequestrados do festival de música Nova, em 7 de outubro, e levados a um hospital para exames médicos, ainda segundo os militares.

    Os resgates ocorreram em dois locais separados na área de al-Nuseirat.

    Eles foram identificados como:

    • Noa Argamani, de 25 anos;
    • Almog Meir Jan, de 21 anos;
    • Andrey Kozlov, de 27 anos;
    • Shlomi Ziv, de 40 anos.

    “Eles estão em boas condições médicas e foram transferidos para o Centro Médico ‘Sheba’ Tel-HaShomer para exames médicos adicionais”, acrescentou a IDF.

    O resgate de reféns feitos durante os ataques do Hamas em 7 de outubro continua sendo um dos principais objetivos da campanha militar israelense em Gaza.

    Essa é a terceira operação bem-sucedida. O cabo da IDF Ori Megidish foi resgatado em outubro do ano passado do norte da Faixa de Gaza. Em outra operação, em 12 de fevereiro deste ano, Fernando Marman e Louis Har foram resgatados do sul de Rafah.

    Argamani era uma das reféns remanescentes mais conhecidos e apareceu em uma série de vídeos de propaganda do Hamas divulgados em janeiro.

    A Israeli News 12 transmitiu imagens de Argamani reunida com seu pai, sorrindo e o abraçando. O vídeo do sequestro de Argamani circulou logo depois que ela foi levada para Gaza por homens armados em 7 de outubro.

    O primeiro vídeo mostrava clipes de Argamani ao lado de dois homens reféns, Yossi Sharabi e Itai Svirsky. Terminava com uma legenda dizendo: “Amanhã, informaremos a vocês o destino deles”.

    Um terceiro e último vídeo parecia mostrar os cadáveres de Svirsky e Sharabi. Ele também mostrava Argamani dizendo que os dois homens haviam sido mortos por bombardeios israelenses, e suas mortes foram confirmadas posteriormente por sua aldeia natal.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original