Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Frota russa realiza exercícios militares no Atlântico a caminho de Cuba

    Três navios da Rússia e um submarino com propulsão nuclear farão uma visita oficial de cinco dias à ilha, em uma demonstração da força russa a apenas 145km dos Estados Unidos

    A frota russa Almirante Gorshkov, armada com mísseis hipersônicos Zircon, operando na parte ocidental do Oceano Atlântico.
    A frota russa Almirante Gorshkov, armada com mísseis hipersônicos Zircon, operando na parte ocidental do Oceano Atlântico. Ministério de Defensa russo/Telegram

    Patrick OppmannAnneClaire StapletonSergey Gudkovda CNN

    A fragata e o submarino nuclear da Rússia praticam o uso de armas de alta precisão no Oceano Atlântico, a caminho de Cuba, diz Ministério da Defesa russo.

    De acordo com a mídia estatal russa TASS, a tripulação da fragata e do submarino nuclear praticam o uso de armas de alta precisão por meio de simulação computacional contra alvos navais, designando navios inimigos localizados a uma distância de mais de 600 km.

    “O heterogêneo grupo tático de ataque naval da Frota do Norte, composto pelo projeto de submarino nuclear polivalente 885M Kazan e pela fragata Almirante da Frota da União Soviética Gorshkov, começou a realizar exercícios sobre o uso de mísseis de alta precisão no Oceano Atlântico”, disse o Ministério da Defesa da Rússia, segundo a mídia estatal russa TASS.

     

    Na semana passada, o governo cubano disse pela primeira vez que uma frota da Marinha da Rússia visitaria a ilha nos próximos dias como parte de “relações historicamente amistosas”.

    Comunicado do Ministério das Forças Armadas Revolucionárias de Cuba foi publicado pelo Ministério das Relações Exteriores do país em 6 de junho.

    Segundo as autoridades de Cuba, “entre 12 e 17 de junho de 2024, um destacamento naval da Federação russa, composto por quatro navios, fará uma visita oficial ao porto de Havana: a fragata ‘Gorshkov’, o submarino nuclear ‘Kazan’, o petroleiro petroleiro ‘Pashin’ e o rebocador de resgate ‘Nikolai Chiker'”.

    Cidadãos cubanos poderão visitar a fragata russa

    Os cubanos serão autorizados a visitar a fragata russa “Gorshkov” após a chegada programada, na quarta-feira (12), de um comboio de navios enviado pela Rússia à ilha, disse uma fonte diplomática russa à CNN.

    Três navios russos e um submarino com propulsão nuclear farão uma visita oficial de cinco dias à ilha, uma demonstração da força russa a apenas 145km da Flórida, nos Estados Unidos.

    Episódio acontece em meio às crescentes tensões entre os Estados Unidos e a Rússia devido a guerra na Ucrânia. Não faltarão celebrações sobre a visita dos navios russos a Havana, disseram fontes à CNN.

    Segundo comunicado do Ministério das Forças Armadas Cubanas, à chegada, os russos dispararão uma saudação de 21 tiros.

    Os cubanos responderão com tiros cerimoniais de canhão a partir de um forte colonial do século XVIII construído pelos espanhóis para proteger o porto de Havana.

    Segundo uma fonte diplomática russa, o embaixador da Rússia em Havana presidirá a uma cerimónia de boas-vindas aos quatro navios: uma fragata, um rebocador de resgate, um navio-tanque de combustível e um submarino com propulsão nuclear.

    O diplomata russo disse à CNN que a partir de quinta-feira (13) “o público em geral” em Cuba poderá visitar a fragata Almirante Gorshkov durante quatro horas por dia, durante três dias.

    Este é o primeiro de uma nova série de embarcações navais russas de alta tecnologia. Analistas militares acreditam que Gorshkov é capaz de missões de longo alcance, guerra anti-submarina e transporte de mísseis terra-superfície e terra-ar, entre outros sistemas de armas.

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original