Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Funcionários da ONU deixam a Venezuela após ordem do governo

    Alto Comissariado das Nações Unidas recebeu aviso de 72h para deixar o país

    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, recebe alto comissário de direitos humanos da ONU, Volker Turk, em Caracas
    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, recebe alto comissário de direitos humanos da ONU, Volker Turk, em Caracas 27/01/2023REUTERS/Leonardo Fernandez Viloria

    Stefano Pozzebonda CNN

    Pelo menos 12 funcionários de um escritório local do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) deixaram a Venezuela no fim de semana, depois que o governo ordenou sua expulsão na quinta-feira (15), disseram fontes diplomáticas à CNN.

    O governo venezuelano deu-lhes 72 horas para partir e ordenou que o gabinete de assessoria técnica do ACNUDH suspendesse as suas atividades, segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros venezuelano, Yvan Gil.

    Gil fez o anúncio na quinta-feira depois que o ACNUDH expressou preocupação com o destino da ativista venezuelana Rocío San Miguel, detida por uma suposta conspiração para assassinar o presidente Nicolás Maduro. A acusação foi amplamente questionada.

    A CNN entrou em contato com as Nações Unidas para comentários oficiais.