Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Funcionários de Chernobyl estão trabalhando sem descanso desde ataque russo

    Usina nuclear depende de geradores externos para continuar suas operações

    Vista da extinta usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia
    Vista da extinta usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia 03/04/2021 REUTERS/Gleb Garanich

    Da CNN

    Ouvir notícia

    Reparos no sistema elétrico de Chernobyl, danificado depois de um ataque russo no dia 9 de março, estão em andamento. Agora, a usina nuclear depende de geradores a diesel externos para manter seus reatores em operação, de acordo com informações da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

    Alexey Likhachev, diretor-geral da agência nuclear russa Rosatom, disse à AIEA que o combustível adicional chegou no dia 11 de março.

    A Empresa Nacional de Geração de Energia Nuclear da Ucrânia (Energoatom) afirmou que 211 funcionários e guardas de Chernobyl “ainda não foram capazes de fazer um rodízio, e estão vivendo lá desde o dia anterior às forças russas assumirem o controle”.

    “O diretor-geral da AIEA, Rafael Mariano Grossi, enfatizou a necessidade urgente de garantir que eles possam descansar e realizar o rodízio adequadamente, afirmando que este também é um elemento vital para uma operação de energia nuclear segura”, disse a AIEA em um comunicado.

    Em relação à situação da Usina Nuclear de Zaporizhzhya, a Ucrânia afirmou que o local permanece sob controle russo e que Moscou está planejando tomar “controle total e permanente”. Além disso, ao menos 400 soldados russos estão “presentes em tempo integral” no local.

    A Rússia afirmou que os especialistas estão presentes na fábrica de Zaporizhzhya, mas negou que “tomou o controle operacional” ou que tem planos para assumir a gestão permanente do local, de acordo com a AIEA.

    As fontes de alimentação da usina permanecem inalteradas, apesar dos danos em duas de suas quatro linhas de energia.

    A AIEA também afirmou que oito dos 15 reatores da Ucrânia permanecem em operação, “incluindo dois no NPP Zaporizhzhya, três em Rivne, um em Khmelnytskyy, e dois no sul da Ucrânia” e que “os níveis de radiação permanecem normais”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN