Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Guerra de Israel: Mais de 330 mil pessoas foram deslocadas em Gaza devido bombardeios, diz ONU

    Ministério da Saúde palestino em Gaza afirmou que 600 mil pessoas não têm acesso à água e que alguns hospitais dependem de água de poços

    Abeer SalmanKareem El Damanhouryda CNN

    Mais de 330 mil pessoas foram deslocadas em Gaza desde que Israel começou o bombardeio contra o enclave, informou o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) nesta quinta-feira (12).

    Os deslocados são pessoas que se movimentaram dentro de seu próprio país pelos mesmos motivos de um refugiado, mas que não atravessaram uma fronteira internacional para buscar proteção.

    Em declaração, o OCHA expressou ainda preocupação com os danos causados às infraestruturas civis em Gaza. Israel faz um bloqueio à região densamente povoada, cortando o fornecimento de eletricidade, combustível e água.

    Veja também — Ataques na Faixa de Gaza matam 11 funcionários da ONU

    “O número cumulativo de pessoas deslocadas aumentou 30% nas últimas 24 horas, totalizando agora 338.934, das quais mais de dois terços estão abrigadas em escolas da UNRWA [a Agência de Assistência e Obras das Nações Unidas]”, dizia o comunicado.

    O Ministério da Saúde palestino em Gaza afirmou nesta quinta-feira que 600 mil pessoas não têm acesso à água e que alguns hospitais dependem de água de poços. O ministério acrescentou que o número de mortos em Gaza desde sábado (7) está perto de 1.200.

    Entretanto, o Programa Alimentar Mundial (PMA) destacou que pretende fornecer “uma tábua de salvação alimentar crítica para mais de 800 mil pessoas”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original