Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Hamilton encerra briga com controladores da F1 e remove piercing do nariz

    Federação Internacional de Automobilismo (FIA) proíbe que pilotos usem acessórios durante as corridas

    Lewis Hamilton em entrevista coletiva antes do Grande Prêmio do Reino Unido de Fórmula 1
    Lewis Hamilton em entrevista coletiva antes do Grande Prêmio do Reino Unido de Fórmula 1 30/06/2022 REUTERS/Andrew Boyers

    Alan Baldwinda Reuters

    Ouvir notícia

    O heptacampeão mundial Lewis Hamilton desistiu de uma briga com o órgão regulador da Fórmula 1 e removeu um piercing no nariz antes de participar dos treinos para o Grande Prêmio da Grã-Bretanha em Silverstone nesta sexta-feira (1º).

    Um porta-voz da FIA confirmou que o piloto da Mercedes estava em conformidade com as regras e que o piercing havia desaparecido.

    Hamilton também tem piercings nas orelhas e outro em outras partes do corpo, e afirmou que não pode remover alguns sem assistência.

    O piloto de 37 anos se envolveu em um impasse com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) em maio, depois que os pilotos foram lembrados de que o uso de joias no cockpit não era permitido por razões de segurança, mas recebeu uma isenção até Silverstone.

    “É meio louco pensar que, com tudo o que está acontecendo no mundo, esse é o foco das pessoas”, disse o piloto mais bem-sucedido do esporte de todos os tempos a repórteres na quinta-feira (30).

    Seus piercings no nariz e na orelha estavam no lugar até então.

    A proibição de joias, bem como o uso de roupas íntimas não conformes, está nas regras há muito tempo, mas raramente é aplicada até que a FIA as reprimiu nesta temporada.

    Ele diz que itens sob as roupas obrigatórias à prova de chamas podem aumentar o risco de queimaduras e destacou o risco de atrasos críticos ou complicações se forem necessárias imagens médicas após um acidente.

    Mais Recentes da CNN