Homem é multado em R$ 18 mil após quebrar quarentena por 8 segundos em Taiwan

Trabalhador originário das Filipinas recebeu multa equivalente a R$ 18 mil ao ser flagrado no corredor de um hotel de quarentena em Taiwan

Por Jack Guy e Eric Cheung, da CNN

Ouvir notícia

 

Autoridades de Taiwan aplicaram uma multa de US$ 3.500 (cerca de R$ 18 mil) a um homem que violou as regras de quarentena contra a Covid-19 por apenas oito segundos.

O homem, um trabalhador originário das Filipinas, estava em quarentena em um hotel na cidade de Kaohsiung quando saiu brevemente de seu quarto para o corredor, disse o Departamento de Saúde da cidade à Agência Central de Notícias (CNA) oficial de Taiwan.

Leia também:
Hungria adota ‘passaporte de imunidade’ para Covid-19 cercado de controvérsia

Chile retoma lockdown parcial em Santiago após aumento de casos da Covid-19

O homem foi flagrado por funcionários do hotel, que entraram em contato com a Secretaria de Saúde, informou a CNA. O departamento multou-o em 100 mil dólares taiwaneses – cerca de US$ 3.500.

De acordo com as regras de quarentena de Taiwan, as pessoas não podem deixar seus quartos, não importa por quanto tempo.

Cidadãos em quarentena não devem pensar que não serão multados por deixar seu quarto de hotel, disse o Departamento de Saúde do país.

Há 56 hotéis para quarentena na cidade de Kaohsiung, com um total de cerca de 3.000 quartos.

Taiwan foi amplamente elogiada por sua abordagem para conter a pandemia de Covid-19. A ilha nunca teve que decretar bloqueios rígidos, nem recorreu a restrições drásticas às liberdades civis, como na China continental.

Em vez disso, a resposta de Taiwan se concentrou na velocidade. Autoridades taiwanesas começaram a examinar passageiros em voos diretos de Wuhan, onde o vírus foi identificado pela primeira vez, em 31 de dezembro de 2019 – quando o vírus ainda era principalmente objeto de rumores.

O governo também investiu em testes em massa e rastreamento de contato rápido e eficaz.

A ilha de 23 milhões de pessoas registrou apenas 716 casos de coronavírus e sete mortes, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

 

 

Mais Recentes da CNN