Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Homem nos EUA esconde a morte da mãe por 32 anos para receber aposentadoria

    Norte-americano recebeu o equivalente a R$ 4 milhões entre benefícios previdenciários e outros ganhos, como uso de cartão de crédito; ele confessou culpa e terá sentença definida em setembro   

    Homem obteve 830 mil dólares (cerca de R$ 4 milhões) em mais de 30 anos
    Homem obteve 830 mil dólares (cerca de R$ 4 milhões) em mais de 30 anos Getty Images

    Da CNN

    Um homem nos Estados Unidos admitiu ter ocultado das autoridades a morte da própria mãe, por mais de 30 anos, e usado sua identidade para receber benefícios previdenciários. O esquema rendeu-lhe mais de US$ 830 mil, o equivalente a R$ 4 milhões.

    Donald Felix Zampach, de 65 anos, declarou-se culpado dos crimes de fraude e lavagem de dinheiro, num tribunal federal de San Diego.

    “Acredita-se que esta seja a maior e mais longa fraude do género neste distrito”, disse o advogado Randy Grossman, do distrito sul da Califórnia.

    “Este réu não se limitou a receber cheques enviados para a sua falecida mãe. Este foi um esquema elaborado de fraude, que durou mais de três décadas e que exigiu uma ação agressiva e engano para manter o estratagema”, explicou Randy Grossman.

    Segundo os registos do tribunal, a mãe de Zampach foi diagnosticada com câncer pancreático em 1990, quando se mudou para o Japão, onde nasceu. Enquanto isso, o filho entrou com um pedido de falência pessoal.

    A mulher, identificada com as iniciais S.T.Z., morreu a 22 de outubro de 1990. Donald Zampach notificou a embaixada dos Estados Unidos em Tóquio, mas omitiu, de forma intencional, o seu número de previdência social no formulário que preencheu. Assim, os cheques dos seus benefícios continuavam a cair nas suas contas.

    Para além da reforma, Zampach recebeu cerca de US$ 12 mil (R$ 58 mil) por apresentar declarações de impostos falsas no nome da mãe. O homem abriu ainda várias contas para ter cartões de crédito, que lhe renderam pouco mais de US$ 30 mil (R$ 144 mil).

    Procurado pela administração da Segurança Social, em 2022, Donald Zampach tentou manter a fraude e garantiu que a mãe estava viva e a morar no Japão.

    O seu acordo judicial prevê que devolva todos os valores e entregue a sua casa em Poway. Donald Zampach foi libertado sob fiança e a sentença da justiça será decretada em 20 de setembro.

    (Publicado por Fábio Mendes, com informações da CNN Portugal)

    Este conteúdo foi criado originalmente em português (pt).

    versão original