Homens matam 6 trabalhadores humanitários franceses, motorista e guia no Níger

Segundo associação de guias da reserva de Koure, os agressores eram uma 'unidade de terroristas'; nenhum grupo assumiu responsabilidade pelo ataque até agora

Moussa Aksar, Boureima Balima, Bate Felix, Richard Lough e Michel Rose, da Reuters

Ouvir notícia

Homens armados em motocicletas mataram seis trabalhadores humanitários franceses, um guia nigerino e um motorista em um parque de vida selvagem no Níger neste domingo (9), disseram autoridades.

O grupo foi atacado em uma reserva de girafas a 65 km da capital do país da África Ocidental, Niamei, disse o governador da região de Tillaberi, Tidjani Ibrahim Katiella. “Eles foram interceptados e mortos”, afirmou.

Os seis trabalhavam para um grupo de ajuda internacional, disse o ministro da Defesa do Níger, Issoufou Katambé. Anteriormente, autoridades os descreveram como turistas. Separadamente, um porta-voz do grupo francês de ajuda humanitária Acted disse que seus funcionários estavam envolvidos.

Ninguém assumiu imediatamente a responsabilidade pelo ataque. Mas a França e outros países alertaram seus cidadãos contra viagens a partes do Níger, onde militantes como o Boko Haram e uma afiliada do Estado Islâmico operam.

A Associação dos Guias da Reserva de Girafas de Koure emitiu um comunicado descrevendo os agressores como uma “unidade de terroristas” e dizendo que entre os mortos estava seu presidente, Kadri Abdou.

Mais Recentes da CNN