Imprensa do Peru denuncia acesso limitado às atividades oficiais de Castillo

Desde que Castillo assumiu a presidência, a imprensa não tem permissão para entrar em eventos que têm participação do chefe do Executivo

Pedro Castillo ao ser anunciado como vencedor das eleições presidenciais 2021 do Peru
Pedro Castillo ao ser anunciado como vencedor das eleições presidenciais 2021 do Peru Foto: Ricardo Moreira/Getty Images

Kiarinna Parisi, da CNN

Ouvir notícia

O Instituto de Imprensa e Sociedade (IPYS) do Peru denunciou, por meio de nota nessa quinta-feira (5), que o presidente recém-eleito pelo país, Pedro Castillo, “limitou a cobertura da imprensa às atividades oficiais”.

Desde que Castillo assumiu a presidência, a imprensa não tem permissão para acessar os eventos que têm participação do chefe do Executivo.

Nessa quinta-feira, Castillo participou de uma cerimônia de inauguração na qual recebeu o reconhecimento como chefe das Forças Armadas e da Polícia Nacional.

Para essa atividade, a mídia foi informada que a transmissão seria apenas pelo canal de televisão do Estado. Segundo o YPYS, Jornalistas tiveram que permanecer fora do evento, onde a polícia colocou “grades em todas as entradas”.

Para outras atividades oficiais, como a dos ministros, a presença da mídia foi permitida.

A Sociedade Nacional de Rádio e Televisão já havia feito a mesma reclamação, esta semana, e exigiu que o novo presidente permitisse o acesso às informações.

Castillo não comentou as denúncias dessas organizações jornalísticas. A CNN entrou em contato a Presidência e ainda não recebeu resposta.

Falta de transparência

Há poucos dias, o Conselho de Imprensa do Peru criticou Pedro Castillo por não exercer suas atividades como presidente do Palácio do Governo.

Castillo vinha despachando de casa, sem dar detalhes de suas reuniões, o que, de acordo com a lei peruana, limita a transparência da autoridade.

O artigo 16 da lei 28024 estabelece, na seção sobre Registro de Visitas Online e Agendas Oficiais, que o presidente e demais servidores públicos devem agendar e notificar as reuniões que ocorrerem fora da sede institucional.

Em nota, a Secretaria de Imprensa Presidencial e Comunicação Estratégica informou que até que seja decidido o local da nova sede do gabinete presidencial, Castillo realizará as obras no Palácio do Governo.

Entre os anúncios de Castillo em seu primeiro discurso como presidente, em 28 de julho, ele disse que não utilizaria o Palácio do Governo, também conhecido como Casa de Pizarro, e que passaria para o Ministério da Cultura.

(Texto traduzido. Clique aqui para acessar o original em espanhol)

Mais Recentes da CNN