Inglaterra registra recorde de vacinação contra a Covid-19 antes do Natal

Governo está incentivando a população a se vacinar em meio à disseminação da variante Ômicron

De acordo com dados do governo, 221.564 primeiras doses foram administradas entre 15 e 21 de dezembro na Inglaterra
De acordo com dados do governo, 221.564 primeiras doses foram administradas entre 15 e 21 de dezembro na Inglaterra Clodagh Kilcoyne/Reuters

Zeena SaifiArnaud Siadda CNN

Ouvir notícia

A Inglaterra teve um aumento no número de pessoas recebendo vacinas da Covid-19 antes do Natal, disse o Departamento de Saúde e Assistência Social (DHSC) neste domingo (26), com o maior aumento visto em pessoas com 30 anos de idade ou menos.

De acordo com dados do governo, 221.564 primeiras doses foram administradas entre 15 e 21 de dezembro na Inglaterra, marcando um aumento de 46% em relação à semana anterior, enquanto 279.112 segundas doses foram administradas – uma alta de 39%.

O país também observou um aumento de 85% nas primeiras doses administradas para pessoas com idade entre 18 e 24 anos, e um aumento de 71% nas primeiras doses entre as pessoas de 25 a 30 anos.

Em uma declaração no domingo, o secretário de Saúde do Reino Unido, Sajid Javid, disse que foi “excelente” ver o aumento recente de pessoas recebendo a primeira e a segunda injeção.

“Milhões de pessoas arregaçaram as mangas, então vamos aproveitar esse momento e garantir que temos a proteção de que precisamos neste inverno”, acrescentou.

Com o Reino Unido observando um aumento recorde de novos casos de Covid-19 em todo o país, o governo tem incentivado as pessoas a obter uma terceira injeção de “reforço” da vacina.

De acordo com os últimos dados disponíveis – publicados na sexta-feira (24) – mais de 32 milhões de pessoas no Reino Unido já receberam uma terceira dose da vacina.

Em uma declaração no domingo, a ministra de vacinas do Reino Unido, Maggie Throup, disse que o governo “turbinou” seu programa de reforço para tornar “mais fácil do que nunca” para as pessoas serem vacinadas.

“Duas doses não são suficientes contra a Ômicron. Peço para que todos os elegíveis aproveitem as vantagens de nosso programa acelerado e reservem seu reforço o mais rápido possível, para aumentar sua proteção para o Ano Novo”, disse Throup.

Como realizar festas de fim de ano de forma mais segura contra a Covid-19

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN