Irã apreende navio-tanque da Coreia do Sul, diz imprensa estatal

Embarcação foi interceptada pela Marinha da Guarda Revolucionária por 'criar poluição ambiental e química no Golfo Pérsico', segundo a agência Tasnim

Navio-tanque sul-coreano foi interceptado pela Marinha da Guarda Revolucionária do Irã
Navio-tanque sul-coreano foi interceptado pela Marinha da Guarda Revolucionária do Irã Foto: Refinitiv Eikon/Reuters

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Irã apreendeu nesta segunda-feira (4) um navio-tanque de produtos químicos de bandeira da Coreia do Sul no Golfo Pérsico, disseram agências de notícias semi-oficiais e a Dryad Global, uma empresa de gerenciamento de risco de segurança marítima. 

“Os relatos indicam que o navio-tanque químico sul-coreano HANKUK CHEMI (IMO: 9232369) provavelmente foi detido pelas forças iranianas no Estreito de Ormuz enquanto se dirigia para Fujairah”, disse Dryad Global.

Irã e Coreia do Sul passam por um momento de tensão por causa de fundos iranianos congelados em bancos sul-coreanos devido às sanções dos EUA.

De acordo com a agência de notícias semi-oficial iraniana Tasnim, os tripulantes da embarcação, incluindo cidadãos da Coreia do Sul, Indonésia, Vietnã e Mianmar, foram detidos.

Assista e leia também:
Irã retoma enriquecimento de urânio a 20% em nova violação de acordo nuclear
EUA vendem petróleo confiscado que iria à Venezuela e apreendem mísseis do Irã

A Tasnim não informou quantas pessoas estavam a bordo da embarcação – a Dryad Global citou 23 tripulantes. A agência disse também que o navio-tanque está detido na cidade portuária iraniana de Bandar Abbas.

As Operações de Comércio Marítimo do Reino Unido (UKMTO, em inglês), que faz parte da Marinha Real britânica, disse que uma “interação ocorreu” dentro do Estreito de Ormuz entre um navio mercante e autoridades iranianas, forçando o navio a fazer “uma alteração de curso nas águas territoriais iranianas”

O Irã disse que o navio foi apreendido por “criar poluição ambiental e química no Golfo Pérsico”, segundo a agência Tasnim. A embarcação foi apreendida pela Marinha da Guarda Revolucionária do Irã, de acordo com a agência de notícias semi-oficial iraniana Mehr.

A Quinta Frota da Marinha dos Estados Unidos, estacionada no Bahrein, está ciente do caso e monitora a situação, disse a porta-voz Rebecca Rebarich em resposta a uma consulta da agência Reuters.

A CNN entrou em contato com o governo sul-coreano para comentar o caso, mas ainda não obteve retorno. 

As autoridades iranianas ainda não comentaram o incidente, que antecede a esperada visita do vice-ministro das Relações Exteriores da Coreia do Sul a Teerã.

O Ministério das Relações Exteriores iraniano disse na segunda-feira (4) que a visita aconteceria nos próximos dias e iria discutir a demanda do Irã de que a Coreia do Sul libere US$ 7 bilhões em fundos congelados em bancos sul-coreanos por causa das sanções dos EUA.

Os Estados Unidos voltaram a impor sanções ao Irã em 2018 depois que Washington se retirou do acordo nuclear de 2015, assinado pelo Irã e seis grandes potências, incluindo Washington. Teerã chama as sanções dos EUA de guerra econômica.

No início de 2019, o Irã aumentou as tensões na hidrovia de petróleo mais movimentada do mundo ao apreender o navio-tanque Stena Impero, de bandeira britânica, duas semanas depois que um navio de guerra britânico interceptou um navio-tanque iraniano na costa de Gibraltar.

(Com informações da CNN e da Reuters)

Mais Recentes da CNN