Joe Biden chega a Miami para se reunir às famílias das vítimas do desabamento

Até o momento, a tragédia contabiliza 18 mortos e 145 desaparecidos

Presidente dos EUA, Joe Biden, embarca no avião presidencial rumo a Surfside, na Flórida, em 01/07/2021
Presidente dos EUA, Joe Biden, embarca no avião presidencial rumo a Surfside, na Flórida, em 01/07/2021 Foto: Reuters/Kevin Lamarque

Luana Franzão*, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e sua esposa, Jill Biden, chegaram nesta quinta-feira (1) em Miami, Flórida, para reunir-se com a família das vítimas do desabamento de um prédio na cidade no último dia 24. Até o momento, a tragédia deixou 18 mortos e 145 desaparecidos.

A viagem desta quinta-feira marca a segunda ocasião desde que Biden se tornou presidente em que ele visita o cenário de um desastre. Esta é a segunda visita de Biden ao local de um desastre em seu mandato. A primeira ocorreu em fevereiro, no Texas, após uma forte tempestade de neve deixar a população sem energia – logo, sem sistema de aquecimento dentro das casas – e sem água potável por dias, causando a morte de vários.

A visita estava programada para acontecer um dia antes, na quarta-feira, mas foi adiada para não atrapalhar os esforços de busca pelas vítimas nos escombros. O presidente emitiu uma declaração de emergência e ofereceu assistência federal para o estado da Flórida.

A tragédia

Até o momento, o desabamento de um prédio em Surfside, na Flórida, já causou 18 mortes, afirmou a prefeita do condado de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, na noite desta quarta-feira (30), durante uma entrevista coletiva.

“É com grande tristeza, dor real, que devo compartilhar com vocês que duas vítimas foram crianças. Com 4 e 10 anos de idade. Qualquer perda de vidas, especialmente dada a natureza inesperada e sem precedentes deste evento é uma tragédia, mas a perda de nossos filhos é muito grande para suportar”, declarou Cava.

A quase uma semana do ocorrido, em 24 de junho, 145 pessoas continuam desaparecidas. A operação de resgate continua em andamento, mas tem sido dificultada pelo esfacelamento de grandes pedaços de concreto.

Cerca de 55 das 136 unidades do prédio cederam, deixando enormes pilhas de entulho e materiais pendurados no que restou da estrutura.

*com informações da Reuters

**com informações de Melissa Mahtani, Melissa Macaya, Mike Hayes, Veronica Rocha e Fernando Alfonso III, da CNN.

Mais Recentes da CNN