Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Jornalista da AFP é morto no leste da Ucrânia, diz agência de notícias

    Presidente francês, Emmanuel Macron, lamentou a morte do profissional que estava trabalhando no local

    Arman Soldin, um jornalista de vídeo da Agence France-Presse
    Arman Soldin, um jornalista de vídeo da Agence France-Presse Reprodução/Instagram

    Jo Shelleyda CNN

    Um jornalista da Agence France-Presse foi morto perto da cidade de Bakhmut, no leste da Ucrânia, na terça-feira (9), informou a agência de notícias francesa no Twitter.

    “Estamos arrasados ​​ao saber da morte do jornalista de vídeo da AFP Arman Soldin no leste da Ucrânia hoje”, disse o post. “Todos os nossos pensamentos vão para sua família e entes queridos.”

    Soldin, cidadão francês de origem bósnia, foi morto por disparos de foguetes na periferia da cidade de Chasiv Yar, perto de Bakhmut, disse a AFP, citando colegas que testemunharam o incidente.

    Ele estava com quatro colegas no momento do ataque, mas os outros jornalistas não ficaram feridos, disse a agência de notícias.

    O presidente francês, Emmanuel Macron, lamentou a morte de Arman Soldin nas redes sociais: “Compartilhamos a dor de sua família e de todos os seus colegas”.

    Sergiy Kyslytsya, representante permanente da Ucrânia na ONU, também twittou em francês sobre a morte de Soldin, que traduziu para ele dizendo que o jornalista “pagou com a vida por sua coragem” e ofereceu condolências aos entes queridos de Soldin.

    Soldin é um dos vários jornalistas conhecidos mortos desde o início da invasão em grande escala da Rússia, incluindo o fotojornalista da Fox News Pierre Zakrzewski e a consultora Oleksandra “Sasha” Kuvshynova; o jornalista e documentarista Brent Renaud; e o fotojornalista Maks Levin.