Juiz nega ação e diz que campanha de Trump recebe tratamento justo na Filadélfia

Advogado do atual presidente admitiu a juiz que há um número 'que não é zero' de republicanos acompanhando contagem na cidade da Pensilvânia

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia


 

O juiz federal Paul Diamond, do distrito leste da Pensilvânia, negou um pedido da campanha do presidente Donald Trump contra a contagem de votos na Filadélfia. 

Diamond, indicado durante o governo do republicano George W. Bush, pediu às autoridades locais da cidade que confirmassem se os dois partidos estavam sendo tratados corretamente em seus pedidos para acompanhar a contagem dos votos.

Ele também questionou o advogado representante da campanha, Jerome Marcus, se havia naquele momento observadores no local da contagem, no que recebeu uma resposta evasiva, mas que confirmava o acesso dos republicanos ao local.

Assista e leia também:

América Decide: resultado das eleições nos EUA
Biden reduz diferença na Pensilvânia e Geórgia; Trump perde ações na Justiça
Campanha de Trump perde processos na Geórgia e em Michigan

“Há um número de pessoas, que não é zero, na sala”, disse Marcus. 

Diante da resposta de que os dois partidos possuíam o mesmo número de pessoas observando a contagem, ele rejeitou as alegações da campanha de Trump. O magistrado ainda pontuou que considerava que o caso não deveria estar na Justiça Federal.

*Com informações de Katelyn Polantz, da CNN

 

Mais Recentes da CNN