Kremlin: Biden erra ao dizer que a Rússia só tem ‘armas nucleares e petróleo’

Declaração de presidente americano gerou mal estar no governo russo

Vladimir Putin (à esquerda) e Joe Biden (à direita)
Vladimir Putin (à esquerda) e Joe Biden (à direita) Foto: Alexei Nikolskyi/Kremlin/Sputnik/Reuters e Kevin Lamarque/Reuters

Reuters

Ouvir notícia

O Kremlin disse nesta quarta-feira (28) que a avaliação do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de que a Rússia só tinha “armas nucleares e petróleo” era irreal e revelava falta de conhecimento sobre o país.

Biden fez o comentário na terça-feira (27) durante um discurso no qual alertou que, se os Estados Unidos terminassem em uma “guerra real” com uma “grande potência”, poderia ser o resultado de um significativo ataque cibernético ao país, destacando o que Washington vê como ameaças crescentes representadas pela Rússia e pela China.

Biden se gabou de que os serviços de inteligência dos EUA eram superiores aos russos e disse que Putin tinha “um problema real”.

“Ele está sentado no topo de uma economia que tem armas nucleares e poços de petróleo e nada mais. Nada mais. A economia deles é o quê? A oitava menor do mundo agora? Ele sabe que está com problemas reais, o que o torna ainda mais perigoso, a meu ver”, disse Biden.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que parecia que Joe Biden, que fez o discurso durante uma visita ao Escritório do Diretor de Inteligência Nacional (ODNI), adaptou sua mensagem à comunidade de inteligência de seu país e queria causar uma boa impressão.

Peskov disse que os Estados Unidos são oponentes da Rússia, embora os esforços para normalizar os laços estejam em andamento. Altos funcionários dos EUA e da Rússia iniciaram conversas na quarta-feira (28) sobre estabilidade nuclear estratégica.

Peskov também rejeitou as alegações de Biden de que a Rússia já estava interferindo nas eleições de meio de mandato de 2022 nos Estados Unidos.

Mais Recentes da CNN