Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Líderes separatistas no Leste da Ucrânia declaram mobilização militar total

    Chefe da autoproclamada República Popular de Donetsk convocou homens "capazes de segurar uma arma em suas mãos"

    Membros das Forças Armadas ucranianas são vistos em posições de combate na região de Donetsk
    Membros das Forças Armadas ucranianas são vistos em posições de combate na região de Donetsk 08/01/2022REUTERS/Andriy Dubchak

    Maria Kiselyovada Reuters

    Ouvir notícia

    Líderes separatistas apoiados pela Rússia no Leste da Ucrânia declararam uma mobilização militar total neste sábado (19), um dia após ordenarem que mulheres e crianças fossem evacuadas para o Sul da Rússia por causa do que disseram ser uma ameaça de conflito.

    Denis Pushilin, chefe da autoproclamada República Popular de Donetsk, disse em um comunicado em vídeo que assinou um decreto sobre mobilização e convocou homens “capazes de segurar uma arma em suas mãos” a comparecer aos comissariados militares.

    Outro líder separatista, Leonid Pasechnik, assinou um decreto semelhante para a República Popular de Luhansk pouco depois.

    Autoridades separatistas anunciaram na sexta-feira (18) planos para evacuar cerca de 700 mil pessoas, citando temores de um ataque iminente das forças ucranianas – uma acusação que Kiev negou categoricamente.

    Menos de 7.000 pessoas foram evacuadas de Donetsk na manhã de sábado, disse o ministério de emergências local.

    Os militares ucranianos disseram que registraram 12 violações do cessar-fogo por separatistas pró-Rússia no Leste da Ucrânia na manhã, após 66 casos nas 24 horas anteriores.

    Autoridades separatistas também relataram o que disseram ter sido um ataque das forças ucranianas de várias aldeias no sábado.

    Ambos os lados trocam regularmente a culpa pelas violações do cessar-fogo.

    Mais Recentes da CNN