Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais de 1 milhão de palestinos deixam Rafah, diz ONU

    Agência denuncia deslocamento forçado causado pela ofensiva das Forças de Defesa de Israel

    Fumaça de ataque israelense em Rafah
    Fumaça de ataque israelense em Rafah 28/5/2024 REUTERS/Hatem Khaled

    Clauda Taniosda Reuters

    O deslocamento forçado afastou mais de um milhão de pessoas da cidade de Rafah, em Gaza, informou a Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos nesta segunda-feira (03).

    A pequena cidade no extremo sul da Faixa de Gaza abrigou cerca de 1 milhão de palestinos que fugiram dos ataques israelenses em outras partes do enclave, disseram grupos de ajuda humanitária.

    Desde o início de maio, os militares de Israel têm levado a cabo o que dizem ser uma operação limitada em Rafah para erradicar os combatentes do Hamas e desmantelar infraestruturas utilizadas pelo grupo militante palestino que governa Gaza.

    Os militares israelenses disseram aos civis para irem a uma “zona humanitária alargada” a cerca de 20 km de distância.

    Muitos palestinos afirmam que são vulneráveis ​​aos ataques israelenses onde quer que eles estejam, o que tem levado ao deslocamento constante na Faixa de Gaza nos últimos meses.

    A UNRWA disse que milhares de famílias estão agora abrigadas em instalações danificadas e destruídas na cidade de Khan Younis, onde a agência presta serviços essenciais apesar dos “desafios crescentes”.

    “As condições são indescritíveis”, acrescentou a agência.