Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais de 100 pessoas foram mortas em ataques na Nigéria, diz autoridade local

    Conflito no estado de Plateau aconteceu em região onde confrontos entre pastores e agricultores são comuns; é o segundo ataque na região neste ano

    Homem ferido em ataque na Nigéria
    Homem ferido em ataque na Nigéria Reuters

    Da Reuters

    O número de mortos em ataques de fim de semana no estado de Plateau, no centro da Nigéria, aumentou para 113, disse uma autoridade local na segunda-feira (25), em uma região onde os confrontos entre pastores e agricultores são comuns.

    É o pior surto de violência em Plateau desde maio, quando mais de 100 pessoas foram mortas em ataques entre agricultores e pastores.

    Christian Emmanuel, um sobrevivente do assassinato cometido por supostos pastores nômades no estado de Plateau, no centro-norte da Nigéria, disse na terça-feira (26) que eles foram atacados por volta das 10h, horário local, no dia de Natal.

    Emmanuel, que estava recebendo tratamento no Lar de Idosos de Alheri, contou como sobreviveu fingindo estar morto.

    Veja também: Alunos se esconderam de atirador na borda do prédio durante ataque em Praga

    O ataque foi descrito como a violência mais sangrenta desde 2018, quando mais de 200 pessoas foram mortas na região central da Nigéria, onde são comuns os confrontos entre pastores e agricultores.

    O governador do estado de Plateau classificou a violência como “não provocada” e a polícia disse que várias casas, carros e motocicletas foram queimados.

    O Presidente Bola Tinubu, que ainda não explicou como pretende combater a insegurança generalizada, descreveu os ataques como “primitivos e cruéis” e orientou a polícia a localizar os responsáveis.

    (Produzdo por Abraham Archirga, Vining Ogu e Angela Ukomadu, da Reuters)

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original