Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Milei se encontra com presidente de Israel e chora ao visitar Muro das Lamentações

    Encontro tem como objetivo "aprofundar as relações bilaterais” entre os países

    Javier Milei, presidente da Argentina, visita o Muro das Lamentações, em Israel
    Javier Milei, presidente da Argentina, visita o Muro das Lamentações, em Israel Divulgação/Governo da Argentina

    Luciana Taddeoda CNN em Buenos Aires, Argentina

    O presidente da Argentina, Javier Milei, chorou ao visitar o Muro das Lamentações, em Jerusalém, nesta terça-feira (6). Acompanhado pelo rabino Axel Wahnish, atual embaixador argentino em Israel e seu guia espiritual na aproximação ao judaísmo, Milei rezou e beijou a fortificação considerada sagrada.

    A visita aconteceu logo após a chegada do chefe de Estado ao aeroporto de Tel Aviv, onde foi recebido pelo chanceler israelense, Israel Katz, para quem confirmou sua intenção de transferir a sede da embaixada argentina para Jerusalém.

    Israel é o primeiro destino internacional de Milei após assumir como presidente argentino.

    Com os braços abertos e a cabeça apoiados no Muro das Lamentações, usando um quipá (espécie de touca religiosa judaica), Milei rezou e, após abraçar Wahnish, chorou.

    O presidente argentino também participou de uma cerimônia de homenagem com velas aos mortos nos ataques do Hamas a Israel, em outubro do ano passado.

    Milei encontra presidente israelense

    Após a visita ao muro, Javier Milei se encontrou com o presidente de Israel, Isaac Herzog, em Jerusalém, “para aprofundar as relações bilaterais”. A chanceler argentina, Diana Mondino, e o rabino Wahnish participaram do encontro.

    Na quarta-feira (7), Milei se encontrará com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se encontrará com empresários e visitará o Museu do Holocausto.

    Já na quinta-feira (8), o argentino se reunirá com uma comitiva de familiares de pessoas sequestradas pelo Hamas.

    Após a viagem em Israel, ele irá ao Vaticano, onde participará, no domingo (11), da cerimônia de canonização de María Antonia de Paz y Figueroa, primeira mulher argentina a ser considerada santa pela Santa Sede.

    Mais tarde, na segunda-feira (12), ele se reunirá com o Papa Francisco, que também é argentino, e posteriormente com a primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, e com o presidente do país europeu, Sergio Mattarella.

    Milei viajou com a irmã e secretária geral da presidência argentina, Karina Milei, a chanceler Mondino, o ministro do Interior, Guillermo Francos, e a ministra de Capital Humano, Sandra Pettovello.