Ministério Público da Alemanha diz que Madeleine McCann está morta

Promotor estadual de Braunschweig afirmou que cidadão de 43 anos é considerado suspeito de assassinato no caso; autoridades britânicas falam em desaparecimento

Madeleine McCann está desaparecida desde maio de 2007
Madeleine McCann está desaparecida desde maio de 2007 Foto: Divulgação/Metropolitan Police

Reuters

Ouvir notícia

O porta-voz do Ministério Público alemão, Hans Christian Wolters, disse à CNN, nesta quinta-feira (4), que seu escritório presume que Madeleine McCann está morta. Wolters disse que não iria elaborar quais evidências têm para apoiar essa conclusão, pois trata-se de uma investigação em andamento.

“Assumimos que a garota está morta”, disse o promotor. “O gabinete do promotor público em Braunschweig está investigando um cidadão alemão de 43 anos por suspeita de assassinato.”

Madeleine desapareceu de um quarto de hotel em 3 de maio de 2007, quando tinha apenas 3 anos. A família passava férias em família no Algarve e, quando os pais retornaram de um jantar com amigos nas proximidades do resort da Praia da Luz, não encontraram mais a menina.

Seu desaparecimento deu início a uma busca internacional, com cartazes com o rosto da menina impressos em todo o mundo e celebridades apelando por informações que pudessem ajudar a localizá-la e levar seus sequestradores à Justiça.

Leia também:

Identificação de novo suspeito dá esperança a pais de Madeleine McCann

Caso Madeleine: após 13 anos de desaparecimento, polícia fala em novo suspeito

Nenhum corpo foi encontrado. As declarações alemãs de que a jovem é considerada morta são as mais enfáticas até agora no caso. Família e apoiadores sempre tiveram a esperança de encontrá-la viva.

A polícia alemã disse, na quarta-feira, que, embora a sequência exata de eventos ainda fosse objeto de investigação, o suspeito pode ter tido um motivo sexual, mas também é possível que ele tenha tomado uma decisão espontânea de sequestrar Madeleine durante a invasão do apartamento onde ela estava dormindo.

Eles tratam o caso como suspeita de assassinato, embora a polícia britânica tenha dito que o caso continua sendo um inquérito sobre pessoas desaparecidas.

Os pais de Madeleine disseram que querem encontrar a paz. “Tudo o que sempre desejamos é encontrá-la, descobrir a verdade e levar os responsáveis à Justiça”, disseram seus pais, Kate e Gerry, em comunicado divulgado antes da fala do promotor alemão.

“Nunca vamos perder a esperança de encontrar Madeleine viva, mas seja qual for o resultado, precisamos saber e precisamos encontrar paz.”

Drogas e roubo

O promotor Wolters disse que o suspeito é um criminoso sexual com várias condenações, inclusive por abuso sexual de crianças. O homem, cujo nome não foi divulgado pelas autoridades, viveu no Algarve entre 1995 e 2007 e trabalhou no setor de fornecimento de refeições coletivas.

Ele roubou hotéis e apartamentos de férias, além de ter comercializado drogas, informou a polícia alemã. Atualmente está atualmente detido por outro crime.

As polícias britânica e alemã pediram informações sobre o homem – que morava em Braunschweig, norte da Alemanha, antes de se mudar para o exterior – e divulgaram fotos de veículos que ele possuía, uma van de camping da Volkswagen e um Jaguar.

Os investigadores pretendem falar com uma segunda pessoa até agora não identificada, mas que conversou com o suspeito alemão, a partir de um número de telefone português, em 3 de maio de 2007, dia do desaparecimento de Madeleine. 

Mais Recentes da CNN