Morte de belga não vacinada que contraiu duas variantes pode ter sido a primeira

'É provável que essa mulher tenha sido infectada por duas pessoas diferentes com duas variantes do vírus', afirmou bióloga que investiga caso

Robin Emmott, da Reuters

Ouvir notícia

Uma mulher belga de 90 anos que morreu de Covid-19 em março deste ano contraiu duas variantes do coronavírus ao mesmo tempo, o que se acredita ser o primeiro caso documentado desse tipo, informou a mídia belga e uma conferência acadêmica neste domingo.

O caso, discutido este ano no Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas (ECCMID), mostra que é possível pegar duas variantes do COVID-19 simultaneamente, disse a sociedade que organizou o congresso em um comunicado.

A sociedade disse que a mulher ficou doente com os tipos Alfa e Beta identificados pela primeira vez na Grã-Bretanha e na África do Sul, e seus médicos disseram que ela poderia ter contraído a infecção de duas pessoas diferentes.

A mulher, que foi tratada em um hospital em Aalst, perto de Bruxelas, não foi vacinada, disse a emissora pública belga em holandês VRT. A Bélgica, como grande parte da União Europeia, enfrentou problemas de entrega de vacinas no início de 2021 e seu programa de vacinação começou lentamente, embora a UE já tenha distribuído vacinas para cobrir 70% da população.

A sociedade, citando discussões no congresso de 9 a 12 de julho, disse que os médicos acreditam que foi o primeiro caso documentado desse tipo e, embora raro, infecções duplas semelhantes estão acontecendo.

“Ambas as variantes estavam circulando (em março) na Bélgica”, disse a bióloga molecular Anne Vankeerberghen, do hospital OLV em Aalst, no site da VRT.

“Portanto, é provável que essa mulher tenha sido infectada por duas pessoas diferentes com duas variantes do vírus. Infelizmente, não sabemos como essa infecção aconteceu”, disse ela.

A Comissão Europeia, o executivo da UE, alertou que espera que a variante altamente contagiosa Delta do coronavírus se torne dominante na Europa neste verão, citando estimativas da agência de prevenção de doenças da UE. 

Mais Recentes da CNN