Mulher de ‘El Chapo’ é presa nos EUA acusada de manter cartel de drogas ativo

Emma Coronel Aispuro, de 31 anos, é acusada de ajudar a dirigir negócios de drogas do marido, o traficante Joaquin "El Chapo" Guzmán, enquanto ele está preso

Emma Coronel Aispuro
Emma Coronel Aispuro Foto: Instagram/ Reprodução

Por Jonathan Stempel e Frank Jack Daniel, da Reuters

Ouvir notícia

 

A esposa do chefe do cartel de drogas mexicano Joaquin “El Chapo” Guzmán foi presa nesta segunda-feira (22) nos Estados Unidos, acusada de ajudar seu marido a continuar dirigindo seu cartel de tráfico de drogas enquanto ele permanece preso.

Emma Coronel Aispuro, 31, que participou do julgamento de Guzmán há dois anos, quando ele foi condenado por tráfico de toneladas de drogas para os Estados Unidos, foi presa no Aeroporto Internacional Dulles, no norte da Virgínia.

Ela foi acusada pelo Departamento de Justiça dos EUA de conspirar para distribuir heroína, cocaína, maconha e metanfetaminas para importação ilegal para os Estados Unidos. Coronel Aispuro deve comparecer a um tribunal federal em Washington nesta terça-feira (23).

 

Uma declaração juramentada anexada às acusações também detalha o suposto envolvimento de Coronel na fuga de seu marido de uma prisão mexicana em 2015 e uma segunda tentativa de fuga da prisão em 2016 antes do traficante de 63 anos ser extraditado para os Estados Unidos.

Uma autoridade mexicana familiarizada com a situação, que pediu para não ser identificada, disse que a prisão de Coronel parecia ser apenas uma iniciativa de autoridades americanas e que ela não seria procurada no México.

“[É] um sinal do que provavelmente está à frente”, disse o ex-embaixador mexicano nos Estados Unidos Arturo Sarukhan, descrevendo o caso como um exemplo de agências americanas agindo com pouca coordenação com as contrapartes mexicanas.

Mais Recentes da CNN