Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Não é suficiente defender democracia uma vez por ano, diz Biden sobre 11/9

    Presidente americano homenageou vítimas do 11 de setembro em cerimônia do Pentágono; quase 3.000 pessoas morreram em ataques orquestrados pela Al Qaeda

    Nikki CarvajalJasmine Wrightda CNN

    O presidente americano Joe Biden fez um discurso sobre o 21º aniversário dos ataques terroristas de 11 de setembro em evento neste domingo (11), no Pentágono, em homenagearam os mortos.

    “Eu sei que para todos aqueles que perderam alguém, 21 anos é uma vida inteira e não é tempo nenhum”, disse Biden no Memorial do Pentágono Nacional do 11 de Setembro em Arlington, Virgínia. “É bom lembrar. Essas memórias nos ajudam a curar, mas também podem abrir a dor e nos levar de volta àquele momento em que a dor era tão crua.”

    O presidente falou sobre uma mensagem enviada ao povo americano em 11 de setembro de 2001, pela rainha Elizabeth II do Reino Unido, que morreu na última quinta-feira (8), lembrando que ela “nos lembrou incisivamente, citando: ‘O luto é o preço que pagamos pelo amor’.'”

    Como fez em vários discursos recentes, Biden falou neste domingo sobre garantir a democracia americana. Mas ele suavizou sua retórica e evitou algumas das declarações mais politicamente carregadas que fez na preparação para as eleições intermediárias.

    “Não é suficiente defender a democracia uma vez por ano ou de vez em quando. É algo que temos que fazer todos os dias”, disse o presidente. “Portanto, este é um dia não apenas para lembrar, mas um dia de renovação e determinação para cada americano e nossa devoção a este país”.

    Quase 3.000 pessoas morreram nos ataques de 11 de setembro, orquestrados pelo líder da Al Qaeda, Osama bin Laden. Aviões sequestrados colidiram com o World Trade Center em Nova York, o Pentágono em Arlington, Virgínia, e um campo perto de Shanksville, Pensilvânia.

    Biden em seu discurso também destacou o assassinato do líder da Al Qaeda Ayman al-Zawahiri em um ataque de drone no início deste ano, dizendo que os EUA “não descansarão, nunca esqueceremos, nunca desistiremos”.

    “E agora Zawahiri nunca mais poderá ameaçar o povo americano”, disse o presidente.

    Antes do discurso, Biden participou de uma cerimônia de colocação de coroa de flores no Pentágono, parando brevemente na frente de uma coroa de flores cerimonial para tocá-la e depois colocando a mão sobre o coração. Ele foi acompanhado no evento pelo presidente do Estado-Maior Conjunto, Mark Milley, e pelo secretário de Defesa, Lloyd Austin.

    A Casa Branca anunciou anteriormente que os participantes dos comentários do presidente no Memorial Nacional do Pentágono do 11 de Setembro incluíam “membros da família dos mortos, socorristas, representantes de grupos de socorristas e liderança do Departamento de Defesa”.

    Plano para as famílias

    Biden também disse no domingo de manhã em Delaware que tem “um plano” para as famílias das vítimas do 11 de setembro.

    Respondendo a perguntas de repórteres antes de embarcar no Air Force One para viajar para Washington, DC, Biden, quando perguntado se ele tinha um plano para lidar com as famílias das vítimas do 11 de setembro que querem justiça após os ataques terroristas, respondeu: “Sim, há é um plano para isso”, sem entrar em detalhes.

    Enquanto isso, a vice-presidente Kamala Harris se reuniu com familiares que perderam entes queridos nos ataques de 11 de setembro depois de chegar ao Memorial Nacional do 11 de setembro em Nova York. Harris, que participou de um serviço comemorativo no Ground Zero, também se reuniu com os socorristas, de acordo com um funcionário da Casa Branca.

    E a primeira-dama Jill Biden está fazendo comentários no domingo em uma cerimônia memorial do 11 de setembro em Shanksville, Pensilvânia. A primeira-dama será acompanhada por sua irmã, Bonny Jacobs, disse sua diretora de comunicação Elizabeth Alexander à CNN. Jacobs é comissário de bordo da United Airlines.

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original