‘Não há certeza de que os republicanos estão com Trump’, diz professora da Faap

O principal reflexo, caso a condenação seja aprovada pelo Senado, será que o atual presidente americano se tornará inelegível em 2024

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

A coordenadora do curso de Relações Internacionais da Faap, Fernanda Magnotta, conversou com a CNN neste sábado (16) sobre o posicionamento dos republicanos quanto ao pedido de impeachment do presidente americano Donald Trump, após a invasão do Capitólio. O principal reflexo, caso a condenação seja aprovada pelo Senado, será ele se tornar inelegível para 2024.

 

Magnotta lembra que antes da invasão ao Capitólio, no dia 6 de janeiro, alguns republicanos queriam contestar os resultados das eleições presidenciais. No entanto, após a manifestação, muitos desistiram de contestar. “Ali já apareceu um primeiro racha, imediato, logo após os ataques, deixando claro que nem todo mundo estava disposto a embarcar ou aparecer na foto com o Trump”, diz.

A coordenadora explica que no pedido de impeachment de 2019, Trump teve 100% de apoio dos congressistas do partido Republicano, que não foram favoráveis à saída dele do cargo. 

“Desta vez, pelo menos dez republicanos votaram favoravelmente ao impeachment, então desembarcaram, de cara, do Trump. Além disso, vale dizer, que destes dez, existem alguns que se destacam por terem sido ferrenhos críticos das eleições. Então, não só foram dez, digamos, mais moderados, como também, há alguns trumpistas mais assíduos, mais fanáticos”, analisa.

Sobre o Senado, que decidirá pela aprovação ou pela recusa do pedido de impeachment, Fernanda Magnotta acredita que há uma falta de clareza dos posicionamentos de alguns senadores republicanos. 

“Hoje, não há certeza de que os republicanos estejam com Trump na votação do Senado. Lembrando que para, de fato, afastar, condenar o presidente, a votação precisa ter dois terços da casa. Significa todos os democratas e, pelo menos, dezessete republicanos [têm que ser favoráveis ao impeachment]. Alguns já disseram que vão votar nesse sentido, a gente ainda não tem certeza, mas a falta de posicionamento talvez denote que os Republicanos estão fazendo este cálculo e, talvez, seja esse o caminho para dissociar o trumpismo do partido Republicano.”

 

 

Mais Recentes da CNN