Navalny diz que Putin está por trás de envenenamento e quer voltar à Rússia

Opositor do Kremlin dá entrevista após se recuperar em hospital alemão. Alexei Navalny se sentiu mal em viagem de avião, com alegada contaminação por Novichok

O líder opositor russo Alexei Navalny
O líder opositor russo Alexei Navalny Foto: Shamil Zhumatov - 29.set.2019 / Reuters

Michelle Adair,

da Reuters

Ouvir notícia

Um dos principais opositores do regime russo, Alexei Navalny disse a uma revista alemã que o presidente russo, Vladimir Putin, está por trás de sua suspeita de envenenamento e afirmou que voltaria à Rússia. “Minha tarefa agora é permanecer destemido. E não tenho medo!”, declarou ao Der Spiegel. 

Após se sentir mal durante uma viagem doméstica, Navalny foi enviado para a Alemanha, onde foi tratado no hospital Charite, em Berlim. O governo alemão afirmou que ele foi envenenado pelo agente nervoso potencialmente mortal Novichok antes de receber alta em setembro.

Leia também:
Substância usada para envenenar Navalny é encontrada em garrafa de água de hotel

Laboratórios de França e Suécia confirmaram envenenamento de opositor de Putin

“Afirmo que Putin está por trás do crime e não tenho nenhuma outra versão do que aconteceu”, disse Navalny ao Der Spiegel, de acordo com um extrato de uma entrevista que será publicada na quinta-feira.

Diversos países exigem uma explicação do Kremlin sobre o incidente. O governo de Putin, por sua vez, nega qualquer envolvimento no caso e diz que ainda não viu evidências de um crime.

“Você não sente nenhuma dor, mas sabe que está morrendo”, disse Navalny sobre o momento em que o agente nervoso começou a fazer efeito sobre ele.

Um ativista político que ajudou a trazer Navalny para a Alemanha disse em 24 de setembro que o líder da oposição russa levaria pelo menos mais um mês para se recuperar, acrescentando que estava claro que ele planejava retornar à Rússia e retomar a atividade política.

Mais Recentes da CNN