Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Netanyahu diz que guerra de Israel contra Hamas será longa e agradece apoio do Reino Unido

    Primeiro-ministro israelense diz que o país vive momento sombrio e que está lutando contra "eixo do mal"

    Rishi Sunak e Benjamin Nethanyahu em Israel
    Rishi Sunak e Benjamin Nethanyahu em Israel Reuters

    Da CNN

    O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou, nesta quinta-feira (19), durante pronunciamento ao lado do primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, que a guerra entre Israel e Hamas será longa.

    “Essa é a nossa hora mais sombria. Precisamos nos unir e vencer. É por isso que valorizo seu apoio, e o fato de o senhor estar aqui mostra que precisamos vencer juntos. Essa será uma guerra longa e precisamos do seu apoio contínuo”, disse.

    “Haverá altos e baixos, haverá dificuldades, o povo aqui está unido e preparado para tomar as medidas necessárias. Eu nunca vi o povo de Israel mais unido do que agora. Precisamos dessa unidade entre as fronteiras e o apoio contínuo à medida que vencemos essa guerra contra os bárbaros modernos, os piores monstros no planeta”, continuou.

    Netanyahu disse que está lutando contra um “eixo do mal” liderado pelo Irã.

    “O Hamas são os novos nazistas, o novo Isis [Estadio Islâmico], e temos que combatê-los juntos”, acrescentando que esta foi “a batalha de todo o mundo civilizado” e no o outro lado era “um eixo do mal, liderado pelo Irã”, que também incluía o Hezbollah.

    O premiê britânico chegou em Israel nesta madrugada para se reunir com autoridades israelenses para demonstrar apoio ao país judaico e tentar negociar uma forma de garantir a liberação dos reféns feitos pelo Hamas e facilitar o fornecimento de ajuda humanitária às pessoas na Faixa de Gaza.

    Veja também: Governo brasileiro pede cuidado com posts sobre guerra em Israel

    (Publicado por Marina Toledo, com informações da CNN Internacional)