Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Netanyahu diz que israelenses lutarão com as unhas, se necessário

    Primeiro-ministro israelense pareceu rejeitar promessa de Biden de suspender o envio de suprimentos de armas caso Israel ataque Rafah

    Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante cerimônia, em Jerusalém
    Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante cerimônia, em Jerusalém 06/05/2024REUTERS/Amir Cohen

    Dan Williamsda Reuters

    O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pareceu rejeitar nesta quinta-feira (9) a promessa do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de suspender o envio de suprimentos de armas caso Israel ataque Rafah, dizendo que o país está preparado para atuar sozinho, se necessário.

    “Como eu já disse, se for necessário, lutaremos com nossas unhas”, disse Netanyahu em uma declaração em vídeo.

    “Mas temos muito mais do que nossas unhas, e com essa força de espírito, com a ajuda de Deus, juntos, seremos vitoriosos.”

    A ação há muito ameaçada de Israel contra Rafah, onde dizem que milhares de combatentes do Hamas e potencialmente dezenas de reféns que eles capturaram num ataque de 7 de outubro estão abrigados entre mais de um milhão de palestinos deslocados pela guerra, começou esta semana com a retirada de alguns civis seguida por incursões limitadas.

    A administração Biden disse que não pode apoiar uma grande invasão de Rafah na ausência do que consideraria um plano credível para salvaguardar os não combatentes. Israel disse que a vitória no conflito que já dura sete meses é impossível sem tomar Rafah.