Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Netanyahu diz que proposta de trégua do Hamas não atende às exigências

    Premiê israelense reforçou que pressão militar continua sendo necessária para resgatar os reféns mantidos em Gaza

    Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante cerimônia, em Jerusalém
    Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante cerimônia, em Jerusalém 06/05/2024REUTERS/Amir Cohen

    Maytaal Angelda Reuters

    O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse nesta terça-feira (7) que a mais recente proposta de trégua do grupo islâmico palestino Hamas está muito aquém das exigências essenciais de Israel, acrescentando que a pressão militar continua sendo necessária para resgatar os reféns mantidos em Gaza.

    Mais cedo, as forças israelenses assumiram o controle do lado palestino da passagem de fronteira de Rafah, entre o Egito e Gaza, em um movimento que Netanyahu disse ser “um passo muito significativo para a destruição das capacidades militares remanescentes do Hamas.”

    Netanyahu disse que a operação militar de Israel em Rafah serve o duplo objetivo de devolver os reféns detidos em Gaza e eliminar o Hamas.

    “Ordenei a operação em Rafah. Em poucas horas, as nossas forças hastearam as bandeiras israelenses na passagem de Rafah e retiraram as bandeiras do Hamas”, disse Netanyahu numa declaração em vídeo, descrevendo as operações que começaram durante a noite.

    Netanyahu disse que, como demonstrado anteriormente, “a pressão militar sobre o Hamas é uma condição necessária para o regresso dos nossos reféns. A proposta de ontem do Hamas pretendia evitar a entrada das nossas forças em Rafah. Isso não aconteceu.”

    “Israel não pode aceitar uma proposta que põe em perigo a segurança dos nossos cidadãos e o futuro do nosso país”, disse ele.