Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Nicki Minaj pede desculpas por adiar show após ser detida na Holanda

    Rapper foi acusada de posse de "drogas leves" em aeroporto de Amsterdã

    Nicki Minaj no Met Gala 2024, no dia 6 de maio, em Nova York, nos Estados Unidos
    Nicki Minaj no Met Gala 2024, no dia 6 de maio, em Nova York, nos Estados Unidos Gilbert Carrasquillo/GC Images

    Dan HechingMitchell McCluskeyda CNN

    A rapper Nicki Minaj pediu desculpas aos fãs do lado de fora de seu hotel em Manchester na manhã deste domingo (26) por adiar um show no Reino Unido depois que ela foi parada pelas autoridades holandesas sob alegações de que ela carregava drogas.

    “Eu amo vocês e sinto muito que isso tenha acontecido esta noite”, disse Minaj em um vídeo postado nas redes sociais.

    Minaj já havia revelado o nome de seu hotel em Manchester em um post no X e convidou os fãs para vê-la. “Vou para a varanda, então se você estiver lá fora, poderei ver vocês e posso descer. Estarei lá fora por cerca de uma hora. Realmente queria pelo menos ver vocês”, disse ela.

    Embora Minaj tenha sido libertada da custódia policial na noite de sábado (25), o show, marcado para acontecer em Manchester na mesma noite, não pôde acontecer.

    Em um comunicado publicado pela Live Nation e pelo local do show, Co-op Live, os organizadores disseram que estavam “profundamente decepcionados” com o inconveniente causado.

    “Apesar dos melhores esforços de Nicki para explorar todos os caminhos possíveis para fazer o show desta noite acontecer, os eventos de hoje tornaram isso impossível”, disse o comunicado, publicado na noite de sábado.

    Em um vídeo capturado no Instagram Live da artista de hip-hop – que mais tarde foi divulgado online por várias contas de mídia social – Minaj é ouvida conversando com a polícia no Aeroporto Schiphol de Amsterdã enquanto segura seu telefone.

    No clipe, Minaj menciona “cigarros de maconha que encontraram” e é então vista sendo conduzida para fora de seu veículo e ordenada a entrar em uma van da polícia. Quando ela pergunta por que lhe disseram para embarcar na van, um funcionário informa que ela está “detida”, acrescentando mais tarde, por “portar drogas”. Minaj responde: “Não estou carregando drogas”.

    Minaj pede repetidamente o endereço da delegacia e a presença de um advogado durante todo o clipe, enquanto a polícia pede que ela pare de filmar.

    Quando a CNN contatou as autoridades de Amesterdã com o nome de Minaj, Onika Tanya Maraj-Petty, a polícia militar holandesa, conhecida como Royal Dutch Marechaussee, disse ter prendido uma mulher americana de 41 anos com “drogas leves” no aeroporto de Schiphol.

    Mais tarde no sábado, o Royal Dutch Marechaussee disse que a mulher detida sob sua custódia “sob suspeita de exportar drogas leves foi libertada”.

    “Após consulta ao Ministério Público, a suspeita recebeu uma multa e agora está autorizada a continuar a sua viagem”, continua o comunicado.

    A CNN entrou em contato com representantes de Minaj para comentar.

    Minaj está atualmente em sua Pink Friday 2 World Tour para divulgar seu último álbum, lançado no final do ano passado. Minaj se apresentou em Amsterdã na noite de quinta-feira (23) e deve se apresentar em Birmingham, Reino Unido, na noite de domingo.

    Outro show de Nicki Minaj está agendado no Co-op Live, em Manchester, para quinta-feira (30).

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original