No Catar, Bolsonaro diz que Enem tem “ativismo político e comportamental”

Foi a segunda vez que o presidente mencionou o Exame durante a viagem, mas na fala de hoje fez uma comparação do Catar com o Brasil

Isabella Fariada CNN

Em Dubai

Ouvir notícia

Na última etapa da visita oficial a países do Oriente Médio, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez críticas ao Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), afirmando que o certame prega “ativismo político e comportamental”.

Foi a segunda vez que Bolsonaro mencionou o Enem durante a viagem, mas na fala de hoje fez uma comparação do Catar com o Brasil, dizendo que no país do Oriente Médio há investimento e progresso e que, se o Brasil quiser seguir a mesma linha de desenvolvimento, precisa aprender e se aproximar dos países do Oriente Médio.

“No Catar, você vê progresso, desenvolvimento. O que falta para nós, brasileiros, chegarmos a esse nível de desenvolvimento? Falta se aproximar de países como o Catar, como Bahrein, como Emirados Árabes, como Israel e Coreia do Sul. Tem que se aproximar desses países e trocar informações. Aqui, há décadas investem em educação. Olha o padrão do Enem do Brasil, pelo amor de Deus. Aquilo mede algum conhecimento? Ou é ativismo político e comportamental?”, questionou Bolsonaro.

Na viagem, Jair Bolsonaro e a comitiva presidencial passaram por três países: Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Catar. O presidente retornará para Brasília nesta quinta-feira (18) de madrugada.

Mais Recentes da CNN