‘O ditador mais cool do mundo’, ironiza presidente de El Salvador no Twitter

Essa foi a segunda mudança em sua descrição no microblog após ser acusado por opositores de implementar uma ditadura no país centro-americano

Perfil no Twitter de Nayib Bukele, presidente de El Salvador
Perfil no Twitter de Nayib Bukele, presidente de El Salvador Reprodução/nayibbukele/Twitter (21.set.2021)

Merlin Delcidda CNN

Ouvir notícia

“O ditador mais cool do mundo”, é a nova frase da nova biografia do presidente de El Salvador, Nayib Bukele, em seu perfil no Twitter.

A primeira mudança em sua biografia e em sua fotografia ocorreu na noite de domingo (19), quando escreveu “Ditador de El Salvador”, no que muitos interpretaram como ironia devido às afirmações da oposição de que uma ditadura está se instalando no país centro-americano.

Segundo a oposição, as acusações contra Bukele se devem ao fato de ele ter concentrado todo o poder desde que seu partido Novas Ideias alcançou a maioria absoluta na Assembleia Legislativa nas eleições de fevereiro.

Além disso, as críticas também se devem ao decreto que aposenta juízes, magistrados e procuradores maiores de 60 anos, e à decisão da Sala Constitucional do Supremo Tribunal de Justiça que deixa em aberto a possibilidade de reeleição de Bukele e, mais recentemente, a implementação do bitcoin no país.

Durante a marcha massiva de 15 de setembro contra decisões recentes do governo, muitos dos participantes carregaram cartazes denunciando o que consideram uma ditadura.

Nesse mesmo dia, em seu discurso pelos 200 anos de independência nacional, Bukele rejeitou essas acusações. “Não há ditadura aqui. Aqui está uma democracia que se expressou livremente nas urnas e não uma, mas duas vezes”, disse o presidente.

Bukele, muito ativo nas redes sociais e acostumado a tornar suas decisões conhecidas pela população por meio dessas plataformas, governa El Salvador desde junho de 2019, após conquistar a presidência no primeiro turno por ampla maioria.

(Texto traduzido; leia o original em espanhol)

Mais Recentes da CNN