Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    ONU diz que serviços básicos no Afeganistão estão entrando em colapso

    Organização faz apelo por ajuda humanitária ao país que enfrenta colapso de serviços básicos e a falta de alimentos e outras ajudas

    Combatentes da Frente de Resistência Nacional no Afeganistão patrulham Vale do Panjshir
    Combatentes da Frente de Resistência Nacional no Afeganistão patrulham Vale do Panjshir Reuters (6.set.2021)

    Emma FargeEmma Thomassonda Reuters

    Ouvir notícia

    O Afeganistão enfrenta o colapso de serviços básicos, com falta de alimentos e outras ajudas prestes a acabar, disse o Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) nesta terça-feira (7).

    O porta-voz do OCHA, Jens Laerke, disse em um briefing da ONU em Genebra que milhões de afegãos precisam de ajuda alimentar e assistência médica, pedindo aos doadores que contribuam mais antes de uma conferência internacional de ajuda ao Afeganistão em 13 de setembro.

    A agência lançou um apelo instantâneo de cerca de US$ 600 milhões para atender às necessidades humanitárias de 11 milhões de pessoas no restante do ano em meio a alertas de seca e fome.

    “Os serviços básicos no Afeganistão estão entrando em colapso e os alimentos e outras ajudas que salvam vidas estão prestes a acabar”, disse ele. “Pedimos aos doadores internacionais que apoiem este apelo rápida e generosamente”.

    Mais de meio milhão de pessoas foram deslocadas internamente no Afeganistão este ano, enquanto o Talibã varria o país, culminando com a tomada da capital Cabul em 15 de agosto.

     

    Mais Recentes da CNN