Papa diz que pandemia pode ser resposta da natureza para crise climática

Pontífice também ressaltou que os desabrigados deveriam ser colocados em quarentena em hotéis, e não em estacionamentos

“Não sei se isso é uma vingança da natureza, mas certamente é uma resposta dela”, disse Francisco sobre a pandemia de COVID-19
“Não sei se isso é uma vingança da natureza, mas certamente é uma resposta dela”, disse Francisco sobre a pandemia de COVID-19 Foto: 15.nov.2019/ Reuters

Da CNN

Ouvir notícia

O papa Francisco disse que a pandemia do novo coronavírus é uma das “respostas da natureza” aos humanos, que estão ignorando a crise ecológica atual.

Em uma entrevista por e-mail publicada nesta quarta-feira (8) nas revistas The Tablet e Commonwealth, o pontífice afirmou que o surto oferece uma oportunidade para diminuir a taxa de produção e consumo, e aprender a entender e contemplar a natureza. 

“Não respondemos a catástrofes parciais. Quem está falando agora sobre os incêndios na Austrália, ou lembra que há 18 meses um barco poderia cruzar o Polo Norte porque as geleiras derreteram? Quem está falando agora das enchentes?”, questionou o papa.

“Não sei se isso é uma vingança da natureza, mas certamente é uma resposta dela”, afirmou.

Leia também: 

Papa Francisco abre Semana Santa com basílica vazia em meio a pandemia

Papa faz apelo por cessar-fogo global em razão do coronavírus

O papa também criticou a resposta dada ao surto, ressaltando que os desabrigados deveriam ser colocados em quarentena em hotéis, e não em estacionamentos. “Vi uma foto outro dia de um estacionamento em Las Vegas onde eles [sem-teto] haviam sido colocados em quarentena. E os hotéis estavam todos vazios. Mas os desabrigados não podem ir para um hotel”, afirmou.

“Este é o momento de olhar para os mais pobres”, destacou Francisco, acrescentando que a sociedade costuma tratá-los como “animais resgatados”.

O pontífice ainda alertou para a ascensão de políticos populistas e discursos que são focados exclusivamente na economia. Ele afirmou que está preocupado com a “hipocrisia de certos políticos que falam em enfrentar a crise, do problema da fome no mundo, mas, ao mesmo tempo, fabricam armas”.

Mudanças no Vaticano

A pandemia de COVID-19 mudou radicalmente a forma como o Vaticano trabalha, com o pontífice celebrando a missa de Domingo de Ramos em uma igreja vazia e com locais, que normalmente estão cheios de turistas nesta época do ano, também vazios.

Aos 83 anos, Francisco, que tem problema nos pulmões devido a uma infecção contraída quando tinha cerca de 20 anos, já fez dois testes para o novo coronavírus – ambos deram negativo. 

Ele tem se mantido distante de qualquer pessoa que possa portar a doença, se alimenta em seu próprio quarto e usa álcool em gel antes e depois de encontros com qualquer convidado, informou a secretaria de imprensa do Vaticano.

Mais Recentes da CNN