Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Papa Francisco nomeia 21 novos cardeais; 5 são latino-americanos

    Agora, cerca de 73% dos 137 cardeais eleitores foram escolhidos por Francisco

    Papa Francisco
    Papa Francisco Franco Origlia/Getty Images

    Philip Pullellada Reuters

    Por Philip Pullella, da Reuters

    O papa Francisco consolidou ainda mais seu legado neste sábado (30), nomeando 21 novos cardeais, sendo cinco deles latino-americanos. Dessa forma, Francisco aumentou a porcentagem de eleitores escolhidos por ele que terão o direito de votar no seu sucessor.

    Em uma cerimônia na Praça de São Pedro, conhecida como consistório, Francisco “criou” 21 novos cardeais, os “príncipes da Igreja”, com seus chapéus vermelhos que serão os conselheiros mais próximos do pontífice no Vaticano e em todo o mundo.

    Existem agora 137 cardeais eleitores, cerca de 73% deles escolhidos por Francisco. Isto aumenta — mas não garante — a possibilidade de o próximo papa compartilhar sua visão de uma Igreja mais progressista e inclusiva.

    Dezoito dos 21 têm menos de 80 anos e, portanto, são elegíveis, segundo a lei da Igreja, para participar de um conclave secreto para eleger o próximo papa após a morte ou renúncia de Francisco. Eles são conhecidos como cardeais eleitores.

    Os novos cardeais são dos Estados Unidos, França, Itália, Argentina, Suíça, África do Sul, Espanha, Colômbia, Sudão do Sul, Hong Kong, Polônia, Malásia, Tanzânia, Venezuela e Portugal.

    Veja também: Javier Milei diz que papa Francisco tem afinidade com comunistas