Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Parem os traficantes de pessoas”, diz papa Francisco após naufrágio de migrantes na Itália

    Ele expressou sua tristeza pela tragédia ocorrida na semana passada com um barco de imigrantes na costa da Calábria, na Itália, no qual dezenas de pessoas morreram

    Angelo Amanteda Reuters

    O papa Francisco pediu, neste domingo (5), às autoridades que parem os traficantes de pessoas que operam no Mediterrâneo, ao expressar sua tristeza pela tragédia ocorrida na semana passada com um barco de imigrantes na costa da Calábria, na Itália, no qual dezenas de pessoas morreram.

    “Renovo meu apelo para que essas tragédias não voltem a acontecer. Que os traficantes de seres humanos sejam detidos”, disse o papa em seu discurso semanal às multidões na Praça de São Pedro.

    As autoridades locais disseram que 70 corpos já foram recuperados após o incidente. Os migrantes partiram da Turquia e eram de países como Afeganistão, Paquistão, Irã, Somália e Síria.

    “Que as viagens de esperança nunca mais se transformem em viagens de morte, que as águas límpidas do Mediterrâneo não sejam mais ensanguentadas por acidentes tão dramáticos”, disse o papa.

    Cerca de 80 pessoas sobreviveram depois que o barco quebrou e afundou em mar agitado perto de Steccato di Cutro, um resort na costa leste da região da Calábria. As autoridades estimam que ele tenha transportado até 200 migrantes.

    Três supostos traficantes foram presos esta semana e os promotores começaram a investigar a forma como os serviços de emergência responderam ao desastre, após acusações de que as autoridades demoraram a reagir.

    “Rezo pelas muitas vítimas do naufrágio, por suas famílias e por aqueles que sobreviveram”, disse o papa.