Partido Trabalhista britânico elege Keir Starmer como novo líder

Advogado foi eleito por 56% dos votos prometendo amenizar discórdias internas e trabalhar junto ao governo no combate ao coronavírus

Keir Starmer, novo líder do Partido Trabalhista britânico
Keir Starmer, novo líder do Partido Trabalhista britânico Foto: REUTERS/Simon Dawson

Angela Dewan and Simon Cullen

Da CNN

Ouvir notícia

O Partido Trabalhista, principal partido de oposição do Reino Unido, elegeu Keir Starmer como seu novo líder, anunciou a legenda neste sábado (4). 

Starmer, 57, irá substitiuir Jeremy Corbyn, que anunciou que deixaria o cargo depois de uma derrota amarga nas últimas eleições, que deram uma vitória expressiva ao Partido Conservador. 

A mudança de liderança ocorre em um momento em que o país enfrenta sua própria crise do novo coronavírus e em meio a pedidos para melhorar os serviços públicos, como o Serviço Nacional de Saúde, atualmente sob pressão.

Starmer prometeu adotar políticas destinadas a melhorar a igualdade social, incluindo um aumento da alíquota máxima de imposto e um impulso aos serviços sociais, além de tomar ações mais fortes em relação às mudanças climáticas.

Em um vídeo postado em sua conta no Twitter, Starmer disse que trabalharia com o governo conservador, liderado pelo primeiro-ministro Boris Johnson, para enfrentar a crise do coronavírus, além de apontar erros na gestão.

“Em tempos como este, precisamos de um bom governo. Um governo que salve vidas e proteja o país”, disse. “É uma responsabilidade enorme. E independentemente de termos votado ou não neste governo, nós dependemos dele para que as coisas deem certo.”

Leia também:
Ministro do Equador fala em ‘aumento sem precedentes’ de mortes em Guayaquil
A cidade no topo da colina que se isolou do mundo — e do coronavírus

Starmer ganhou destaque como um jovem advogado ativista antes de sua carreira na política. Recentemente, ele ficou mais conhecido como um dos porta-vozes do Brexit dentro do Partido Trabalhista.

Starmer recebeu mais de 56% dos votos do partido, ficando à frente das colegas Lisa Nandy e Rebecca Long-Bailey na disputa.

O novo líder se apresentou como um candidato da união em meio a divisões contínuas no partido.

O Partido Trabalhista foi criticado por comentários antissemitas de vários deputados no passado. Corbyn foi amplamente criticado por sua resposta frouxa ao problema dentro do partido.

Em seu vídeo, Starmer disse que o partido precisa enfrentar a questão com honestidade e pedir desculpas à comunidade judaica. “Em nome do Partido Trabalhista, eu peço desculpas”, disse. “Eu vou arrancar esse veneno pela raiz e julgar que estamos no caminho certo quando os membros judeus e aqueles que sentiram que não poderiam mais nos apoiar voltarem.”

Tópicos

Mais Recentes da CNN