Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pegadas de dinossauros de 113 milhões de anos são descobertas em rio que secou

    Os rastros foram descobertos no fundo de um rio no Dinosaur Valley State Park, afetado pelas secas no Texas

    Rastros de um dinossauro de 18 metros foram descobertos em um leito de rio seco no Dinosaur Valley State Park, no Texas
    Rastros de um dinossauro de 18 metros foram descobertos em um leito de rio seco no Dinosaur Valley State Park, no Texas Reprodução/Dinosaur Valley State Park

    Claudia DominguezRaja Razekda CNN

    Pegadas de dinossauros de cerca de 113 milhões de anos foram reveladas no Dinosaur Valley State Park, no Texas, nos Estados Unidos, devido a severas condições de seca que esvaziaram um rio, informou o parque na segunda-feira (22) em comunicado.

    “A maioria das pegadas que foram recentemente descobertas em diferentes partes do rio no parque pertencem ao Acrocanthosaurus. Este era um dinossauro que teria, quando adulto, cerca de 4,5 metros de altura e [com peso] perto de sete toneladas”, disse a porta-voz do parque Stephanie Salinas Garcia à CNN por e-mail.

    Outra espécie que deixou rastros no parque em Glen Rose, no Texas, foi o Sauroposeidon, que teria cerca de 18 metros de altura e pesaria cerca de 44 toneladas quando adulto, acrescentou Garcia.

    A seca excessiva do verão americano fez com que um rio no parque secasse completamente na maioria dos pontos, revelando os rastros – o último segredo há muito tempo escondido e recentemente exposto quando os corpos d’água secaram devido às condições de seca em todo o mundo.

    pegadas de dinossauros são descobertas no fundo de rio após forte seca
    As pegadas de dinossauros datam de cerca de 113 milhões de anos atrás / Reprodução/Dinosaur Valley State Park

    Mais de 60% do Texas foi atingida por secas na semana passada em duas das mais intensas categorias, de acordo com o Monitoramento de Secas dos Estados Unidos (USDM, na sigla em Inglês). O estado também experimentou recentemente ondas de calor que deixaram milhões sob alertas de calor excessivo.

    A crise climática causada pelo homem também aumentou o potencial de oscilações dramáticas mais frequentes em períodos de seca e alta precipitação de chuva, como inundações repentinas nesta semana no Dallas.

    Em condições climáticas normais, os rastros de dinossauros encontrados no leito do rio ficam debaixo d’água sob sedimentos, o que os torna menos visíveis, explicou Garcia.

    “Ser capaz de fazer essas descobertas e experienciar novas pegadas de dinossauros é sempre um momento emocionante no parque”, acrescentou Garcia.

    Um enfoque nas pegadas de dinossauros
    Um enfoque nas pegadas de dinossauros / Reprodução/Dinosaur Valley State Park

    Enquanto isso, espera-se que as pegadas sejam enterradas novamente com a previsão de chuva, disse Garcia, que acrescentou que o processo ajuda a proteger as pegadas do intemperismo natural e da erosão.

    “O Dinosaur Valley State Park continuará a proteger essas pegadas de 113 milhões de anos não apenas para as gerações presentes, mas também para as futuras”, acrescentou.

    Os rastros são apenas a mais recente descoberta revelada pela queda dos níveis de água devido à seca, tanto nos EUA quanto no exterior: cinco conjuntos de ossadas humanas foram descobertos no Lago Mead, em Utah, nos últimos meses, quando o reservatório caiu para cerca de 27% de sua capacidade total.

    No leste da Sérvia, dezenas de navios de guerra alemães ainda carregados de explosivos foram expostos no seco rio Danúbio. Um círculo de pedra pré-histórico apelidado de Stonehenge Espanhol foi revelado no reservatório de Valdecañas, na zona rural da Espanha. E estátuas budistas que se acredita terem 600 anos foram encontradas no rio Yangtze, na China.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original