Pete Buttigieg desiste da corrida presidencial nos EUA

Democrata tomou a decisão após revés nas primárias de Carolina do Sul, realizadas neste fim de semana

Ouvir notícia

Pete Buttigieg anunciou oficialmente, na noite deste domingo (1), sua desistência em participar da corrida do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos. O ex-prefeito de South Bend (Indiana), desconhecido do público até o início de 2020, tomou a decisão após revés nas primárias de Carolina do Sul, realizadas neste fim de semana – votação na qual viu sua candidatura ser ultrapassada pela de Joe Biden na disputa interna do partido.  

“Hoje à noite estou tomando a difícil decisão de suspender minha campanha pela Presidência”, disse Buttigieg, em discurso marcado às pressas em South Bend. O candidato declarou que o caminho “se estreitou” para sua campanha e não declarou apoio a nenhum outro pré-candidato, mas afirmou que fará “tudo ao alcance” para eleger o presidenciável que representar os Democratas nas eleições.

A corrida de Buttigieg foi histórica. Ele é o primeiro homem abertamente homossexual a lançar uma campanha competitiva para presidente e surpreendeu no início da campanha, quando conseguiu expressiva aprovação nas primárias de Iowa e New Hampshire, em janeiro. Nas votações seguintes, porém, seu nome perdeu força, especialmente em relação às candidaturas de Joe Biden e Bernie Sanders .

O político de South Bend abandona o pleito a dois dias da Superterça, quando o ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg também entrará na disputa democrata. Na noite de sábado, também após resultado negativo nas primárias da Carolina do Sul, o ambientalista Tom Steyer também deixou a corrida presidencial

O Partido Democrata definirá em convenção nacional, entre os dias 13 e 16 julho, quem será o candidato da legenda nas eleições presidenciais, marcadas para 3 de novembro. 

 

Mais Recentes da CNN