Polícia britânica diz que assassinato de político foi declarado ato terrorista

David Amess foi esfaqueado durante encontro com eleitores em uma igreja

Deputado britânico David Amess, do Partido Conservador
Deputado britânico David Amess, do Partido Conservador Reprodução/Twitter

Evandro Furonida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A Polícia Metropolitana do Reino Unido disse que o assassinato do parlamentar britânico David Amess nesta sexta-feira (15) foi declarado oficialmente como um incidente terrorista, com a investigação sendo conduzida pelo Comando de Contra-Terrorismo do país.

Segundo o informe divulgado pela polícia britânica, o Comando de Contra-Terrorismo declarou oficialmente o caso como ato terrorista motivado por extremismo islâmico após as investigações iniciais.

O deputado britânico Sir David Amess, do Partido Conservador, morreu após ser esfaqueado em um encontro com eleitores. Segundo a polícia, o parlamentar foi “esfaqueado várias vezes” em uma Igreja Metodista no norte de Londres.

 

Um homem de 25 anos foi preso no local. Segundo a polícia, ele é de nacionalidade britânica, com descendência somali.

O ataque é o segundo assassinato de um político britânico em cinco anos. Em junho de 2016,  Jo Cox, deputada do Partido Trabalhista, foi assassinada por um extremista de direita. Cox morreu dias antes do referendo do Brexit, que decidira a separação do Reino Unido da União Europeia.

(Com informações da Reuters, Melissa Mahtani, Aditi Sangal, Melissa Macaya Meg Wagnerda, da CNN)

 

Mais Recentes da CNN