Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Policial investigado pelo tumulto de Halloween em Seul é encontrado morto

    Ele já estava sem vida quando familiares o encontraram em sua casa por volta das 2h45 desta sexta

    Yoonjung SeoRhea Mogulda CNN

    Um inspetor da polícia sul-coreana que estava sendo investigado por conexão com a multidão mortal de Halloween em Seul foi encontrado morto em sua casa.

    Ele foi encontrado sem vida por sua família por volta das 2h45 deesta sexta-feira (11), segundo a polícia sul-coreana.

    A polícia disse que está investigando as circunstâncias.

    A notícia vem depois que os investigadores invadiram os escritórios da delegacia de polícia do distrito de Yongsan, que supervisiona o bairro de vida noturna de Itaewon, onde ocorreu o esmagamento.

    No que foi um dos piores desastres do país, mais de 150 pessoas morreram depois que dezenas de milhares de festeiros fantasiados comemorando o Halloween invadiram o bairro popular da vida noturna, muitos deles ficando presos enquanto as ruas estreitas entupiam.

    A raiva pública sobre o desastre aumentou desde que surgiu, horas antes da tragédia, membros do público telefonaram para a polícia para alertar sobre problemas de superlotação.

     

    As autoridades coreanas também foram criticadas depois que testemunhas disseram que havia pouca ou nenhuma medida de controle de multidões em Itaewon na noite do esmagamento – apesar de a polícia ter recebido avisos com bastante antecedência.

    Na semana passada, a Agência de Polícia Metropolitana de Seul disse que os investigadores invadiram oito de seus escritórios e apreenderam documentos relacionados a relatórios feitos por membros do público à linha direta de emergência 112. As batidas foram realizadas por uma unidade especial de investigação criada pela Agência Nacional de Polícia (ANP) para investigar o desastre.

    A NPA disse na semana passada que suspendeu o chefe da delegacia de polícia de Yongsan, uma das delegacias mais próximas do local do esmagamento.

    Registros fornecidos à CNN pela NPA mostram que a polícia recebeu pelo menos 11 ligações de pessoas em Itaewon preocupadas com a possibilidade de uma multidão lotada quatro horas antes do incidente ocorrer.

    A primeira ligação ocorreu às 20h34, quando um chamador avisou: “Parece muito perigoso… temo que as pessoas possam ser esmagadas”. Outra pessoa que ligou menos de duas horas depois disse que havia tantas pessoas amontoadas nas vielas estreitas de Itaewon que elas continuavam caindo e se machucando.

    Falando à mídia na semana passada, o chefe da NPA, Yoon Hee-keun, admitiu pela primeira vez que a polícia cometeu erros em sua resposta. Ele acrescentou que a resposta da polícia às chamadas de emergência foi “inadequada” e que ele sentiu uma “grande responsabilidade” como chefe da agência.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original