Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polônia envia tropas para a fronteira oriental em meio a temores por Grupo Wagner

    Movimento acontece em meio à crescente preocupação no membro da Otan de que a presença de combatentes do Grupo Wagner em Belarus poderia aumentar a tensão em sua fronteira

    Polônia registrou um aumento no número de imigrantes tentando cruzar a fronteira com Belarus nas últimas semanas
    Polônia registrou um aumento no número de imigrantes tentando cruzar a fronteira com Belarus nas últimas semanas Pixabay

    da Reuters

    A Polônia começou a enviar mais de 1.000 soldados para o leste do país no sábado, segundo o ministro da Defesa, em meio à crescente preocupação no membro da Otan de que a presença de combatentes do Grupo Wagner em Belarus poderia aumentar a tensão em sua fronteira.

    A decisão do presidente russo, Vladimir Putin, de oferecer aos combatentes mercenários do grupo Wagner, de Yevgeny Prigozhin, a opção de se mudarem para Belarus gerou temores entre os membros do leste da Otan de que sua presença causará maior instabilidade na região.

    “Mais de 1.000 soldados e quase 200 unidades de equipamentos das 12ª e 17ª Brigadas Mecanizadas estão começando a se mover para o leste do país”, escreveu Mariusz Blaszczak no Twitter.

    “Esta é uma demonstração da nossa prontidão para responder às tentativas de desestabilização perto da fronteira do nosso país.”

    No domingo passado, a Polônia disse que enviaria 500 policiais para reforçar a segurança em sua fronteira com Belarus.

    A Polônia registrou um aumento no número de imigrantes tentando cruzar a fronteira com Belarus nas últimas semanas. Segundo a Guarda de Fronteira, mais de 200 pessoas tentaram atravessar ilegalmente na sexta-feira, incluindo cidadãos de Marrocos, Índia e Etiópia.

    A Polônia acusou a Belarus de criar artificialmente uma crise migratória na fronteira desde 2021, trazendo pessoas do Oriente Médio e da África e tentando empurrá-las para o outro lado da fronteira.

    Um comandante sênior do Wagner teria dito no sábado que os mercenários do grupo estavam se preparando para se mudar para a Belarus.