Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Presidente do Equador confirma à CNN que revogou o estado de exceção

    Guillermo Lasso declara que se os protestos voltarem neste domingo (26), o governo voltará a decretar o estado de exceção; até agora, as autoridades relatam 5 mortes desde o início das manifestações.

    Guillermo Lasso, presidente do Equador
    Guillermo Lasso, presidente do Equador Gerardo Menoscal/Agencia Press South/Getty Images

    Ana Maria CanizaresMarlon Sortoda CNN

    Ouvir notícia

    O presidente do Equador, Guillermo Lasso, disse neste sábado (25) em entrevista exclusiva à CNN en Español que revogou o estado de exceção, que vigorava em seis províncias do país onde foram registrados protestos contra seu governo.

    “Hoje foi um dia normal, como foi ontem sexta-feira com todos os retornos às suas comunidades do setor indígena, que responderam ao nosso pedido, e hoje à tarde revoguei o estado de exceção, para que todos os interessados ​​tenham a tranquilidade de que este é um governo democrático, que uma vez reconquistada a paz, revoga o estado de exceção”, disse o presidente.

    “Se essas tentativas de anarquia e violência voltarem amanhã, voltaremos a decretar o estado de exceção, mas não o fizemos com nenhum outro propósito além de manter a paz e a tranquilidade dos equatorianos”, acrescentou.

    O Equador soma neste sábado 12 dias de protestos nacionais liderados pela Confederação de Nacionalidades Indígenas (Conaie).

    Até agora, as autoridades relatam 5 mortes desde o início das manifestações.

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original

    Mais Recentes da CNN