Primeiro-ministro de Sri Lanka renuncia após protestos devido à crise econômica

Toque de recolher nacional foi imposto devido às manifestações que ocorrem por todo o país

Mahinda Rajapaksa, ex-primeiro-ministro de Sri Lanka
Mahinda Rajapaksa, ex-primeiro-ministro de Sri Lanka Dinuka Liuannawatte/REUTERS

Iqbal Athasda CNN

Em Colombo

Ouvir notícia

O primeiro-ministro do Sri Lanka, Mahinda Rajapaksa, renunciou nesta segunda-feira (9), após semanas de protesto contra seu governo.

O país tem sido balançado pela insatisfação popular desde março, quando manifestações – entre as quais algumas se tornaram violentas – cresceram por conta da raiva sobre uma aparente má gestão da pior crise econômica no Sri Lanka desde que o país declarou sua independência do Reino Unido em 1948.

Um toque de recolher nacional foi imposto após conflitos entre os apoiadores do governo e manifestantes da oposição na capital Colombo, disse a polícia. As restrições foram anunciadas logo após Rajapaksa anunciar sua renúncia.

Ao menos 80 pessoas foram admitidas em hospitais após os protestos, disse o Hospital Nacional de Colombo. Oficiais armados foram deslocados até Colombo, de acordo com a equipe da CNN.

Pessoas foram às ruas em Sri Lanka para protestar contra a forma como o governo lidou com a crise econômica / Rebecca Conway/Getty Images

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN