Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Príncipe Charles diz ter seguido regras sobre doação de 3 milhões de euros

    O herdeiro do trono britânico recebeu a quantia de um ex-primeiro-ministro do Catar, entre os anos de 2011 e 2015; o valor teria ido para a caridade, segundo gabinete do príncipe

    Príncipe britânico Charles, em maio de 2022
    Príncipe britânico Charles, em maio de 2022 12/05/2022 Darren Staples/Pool via REUTERS

    Michael Holdenda Reuters

    Ouvir notícia

    Doações de caridade aceitas pelo príncipe Charles foram tratadas corretamente, disse seu escritório depois que um jornal informou que ele recebeu 3 milhões de euros (cerca de R$ 16 milhões) em dinheiro de um ex-primeiro-ministro do Catar, parte em sacolas de loja.

    O “Sunday Times” afirmou em reportagem que Charles aceitou três lotes de dinheiro que lhe foram dados pessoalmente pelo xeque Hamad bin Jassim bin Jaber Al Thani, entre 2011 e 2015.

    “As doações de caridade recebidas do xeque Hamad bin Jassim foram repassadas imediatamente para uma das instituições de caridade do príncipe que realizou a governança apropriada e nos garantiu que todos os processos corretos foram seguidos”, disse o gabinete do príncipe em comunicado neste domingo (26).

    O “Sunday Times” disse que não havia nenhuma sugestão de que os pagamentos fossem ilegais.

    O grupo de campanha antimonarquia Republic afirmou que isso exigiria uma investigação.

    Em novembro, Michael Fawcett, o braço direito do príncipe Charles por décadas, deixou o cargo de dirigente de uma das principais instituições de caridade da realeza britânica semanas após o “Sunday Times” afirmar que ele havia oferecido honras em troca de doações.

    A polícia e a Comissão de Caridade da Grã-Bretanha estão investigando essas alegações.

    Um porta-voz do príncipe disse que Charles não tinha conhecimento da suposta oferta de honras ou cidadania com base em doações.

    Mais Recentes da CNN