Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Príncipe Harry enfrenta grupo de Murdoch no tribunal e diz que William fez acordo “por grande quantia” de dinheiro

    Em declaração, o príncipe Harry afirmou que o NGN resolveu a reclamação de William sobre escutas telefônicas "por uma grande quantia em dinheiro", em 2020

    Michael HoldenSam Tobinda Reuters

    O príncipe William resolveu uma ação sobre escutas telefônicas contra jornais britânicos do empresário Rupert Murdoch por uma “grande quantia”. O acordo foi fechado com o Palácio de Buckingham, disseram advogados do irmão do herdeiro ao trono britânico, o príncipe Harry.

    Harry, o filho mais novo do rei Charles III, está processando o Murdoch‘s News Group Newspapers (NGN) na Corte Superior de Londres, devido a atos ilegais supostamente cometidos em nome de seus tabloides, o Sun e o agora extinto News of the World, entre década de 1990 até 2016.

    Em audiências preliminares nesta semana, o NGN, que pagou milhões de libras para resolver mais de mil casos de escutas telefônicas, está tentando eliminar as reivindicações do príncipe e do ator britânico Hugh Grant, argumentando que eles deveriam ter agido mais rápido. Também nega que alguém do Sun esteja envolvido em qualquer atividade ilegal.

    Em uma apresentação ao tribunal, a equipe jurídica de Harry disse que a razão pela qual ele não havia entrado com uma ação antes foi porque um acordo foi feito entre o NGN e o Palácio de Buckingham, com o intuito de adiar quaisquer reivindicações até a conclusão de outro litígio pendente sobre grampos de telefone.

    Em uma declaração de testemunha, Harry afirmou que o NGN resolveu a reclamação de William “por uma grande quantia em dinheiro em 2020, sem que ninguém fosse informado, e aparentemente com algum acordo favorável em troca de silêncio”.

    O gabinete de William disse que não poderia comentar os processos judiciais em andamento. O NGN não fez comentários.