Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Próximo líder do Estado Islâmico terá o mesmo destino, diz auxiliar de Biden

    Brett McGurck, coordenador da Casa Branca encarregado pelo Oriente Médio, disse que o presidente Biden foi informado sobre a missão no início de dezembro

    Sam Fossumda CNN

    Brett McGurck, coordenador da Casa Branca encarregado pelas regiões do Oriente Médio e Norte da África, descreveu o ataque de quarta-feira (2) que levou à morte do líder do ISIS Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi, também conhecido como “Hajji Abdullah”, como indo “quase exatamente de acordo com o plano” e disse que os EUA continuariam a realizar outras operações para conter o ISIS.

    “Ele procedeu quase exatamente de acordo com o plano”, disse McGurck a Victor Blackwell, da CNN, embora observando os problemas mecânicos que levaram à destruição controlada de um helicóptero dos EUA.

    McGurck também explicou que o presidente Biden foi informado pela primeira vez sobre os parâmetros da missão potencial cerca de seis semanas atrás, no início de dezembro.

    “Naquela primeira reunião em dezembro, analisamos em detalhes requintados o que teria que acontecer para fazer todo o possível a fim de cuidar daquelas famílias no primeiro andar”, disse McGurck, referindo-se aos civis no prédio com o líder do EI.

    McGurck também fez um aviso para quem assumir a organização após a morte de Qurayshi, dizendo que este é um “golpe significativo” para o ISIS. Ele acrescentou que haveria operações de acompanhamento para continuar tentando reduzir a capacidade do ISIS de realizar ataques.

    “Não se engane, quem quer que o ISIS nomeie como Hajji Abdullah certamente terá o mesmo destino”, disse McGurck.