Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Putin visita Quirguistão em primeira viagem ao exterior desde mandado de prisão do TPI

    Presidente russo também deverá viajar à China na próxima semana para o 3º Fórum do Cinturão e Rota, em Pequim

    Putin visita Quirguistão em primeira viagem ao exterior desde mandado de prisão do TPI
    Putin visita Quirguistão em primeira viagem ao exterior desde mandado de prisão do TPI Reuters

    Marlis Myrzakul Uuluda Reuters

    O presidente russo, Vladimir Putin, teve reuniões no Quirguistão, nesta quinta-feira (12), um país da Ásia Central com fortes laços com Moscou, nessa que foi sua primeira viagem ao exterior desde que o Tribunal Penal Internacional (TPI) emitiu um mandado de prisão contra ele, em março.

    O chefe do Kremlin raramente viajou para outros países desde que enviou tropas para a Ucrânia no início de 2022 e não se tem notícias de que tenha deixado a Rússia desde que o TPI emitiu um mandado contra ele, acusando-o de supervisionar a deportação ilegal de crianças da Ucrânia.

    A Rússia não reconhece a jurisdição do TPI e rejeitou as suas alegações.

    Veja também: Ataque do Hamas a Israel: Putin, Macron e Zelensky e outros líderes condenam ofensiva

    Putin participou de uma cerimônia que marcou o 20º aniversário da fundação da base aérea militar russa de Kant, nos arredores de Bishkek, a capital do Quirguistão, uma instalação estrategicamente importante que permite a Moscou projetar poder na região.

    “Esse posto militar avançado contribui significativamente para aumentar o poder defensivo do Quirguistão e garantir a segurança e a estabilidade em toda a região da Ásia Central”, afirmou Putin, que disse esperar que a Rússia expanda os seus laços militares e de defesa com o Quirguistão.

    A sua visita coincidiu com um bloco de segurança liderado pela Rússia que realizava exercícios militares no Quirguistão.

    O líder russo também deverá viajar à China na próxima semana para o 3º Fórum do Cinturão e Rota, em Pequim. Nem o Quirguistão, nem a China são membros do TPI, que foi criado para processar crimes de guerra.

    Crescimento do comércio

    A viagem de dois dias de Putin ao Quirguistão culminará com a sua participação em uma cúpula da Comunidade de Estados Independentes (CEI), um agrupamento de antigas repúblicas soviéticas, em Bishkek, na sexta-feira (13), entre sinais de que a influência da Rússia em algumas partes da União Soviética, como a Armênia, está sob pressão.

    Os laços de Moscou com outros países em uma região que tradicionalmente considera como o seu quintal ficaram sob pressão devido à aplicação das sanções ocidentais impostas à Rússia por causa da guerra na Ucrânia.

    Putin visita Quirguistão em primeira viagem ao exterior desde mandado de prisão do TPI
    Putin visita Quirguistão em primeira viagem ao exterior desde mandado de prisão do TPI / Reuters

    Em uma reunião com o presidente do Quirguistão, Sadyr Japarov, Putin destacou a importância da Rússia como o maior investidor na economia do Quirguistão e disse que os dois lados iriam desenvolver ainda mais a cooperação.

    Nosso país é o principal fornecedor de produtos petrolíferos para o Quirguistão, nós abastecemos totalmente os consumidores quirguizes com gasolina e diesel”, disse Putin em uma entrevista coletiva.

    “Valorizamos muito a parceria estratégica Quirguistão-Rússia e a nossa relação como aliados”, disse Japarov.

    Putin citou o rápido crescimento do comércio entre a Rússia e o Quirguistão, que alguns no Ocidente suspeitam que se deva em parte ao fato de os intermediários quirguizes terem facilitado a violação das sanções por parte das empresas russas.

    A Rússia é um dos principais parceiros comerciais do Quirguistão. O nosso volume de negócios cresceu 37% no ano passado, para um recorde de quase 3,5 bilhões de dólares. No primeiro semestre deste ano, cresceu mais 17,9%”, disse Putin.

    Os Estados Unidos impuseram sanções a quatro empresas quirguizes, em julho, por reexportarem componentes eletrônicos e outras tecnologias para a Rússia.

    O banco central do Quirguistão instou na semana passada os bancos locais a reforçarem os controles sobre o cumprimento das sanções ocidentais contra Moscou.