Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    República Dominicana fecha fronteiras com o Haiti

    Decisão ocorreu após vários dias de reuniões entre autoridades dos países, que tentavam chegar a um acordo no conflito sobre o acesso à água do rio Massacre

    Membros do Exército da República Dominicana guardam ponte de fronteira com o Haiti
    Membros do Exército da República Dominicana guardam ponte de fronteira com o Haiti 08/07/2021REUTERS/Ricardo Rojas

    Ana MelgarOmar Fajardoda CNN

    O presidente da República Dominicana, Luis Abinader, ordenou, na quinta-feira (14), o fechamento de todas as fronteiras com o Haiti, após vários dias de reuniões entre autoridades dos dois países que tentavam chegar a um acordo no conflito sobre o acesso à água do rio Massacre.

    O governo dominicano solicitou que todas as fronteiras com o Haiti fossem fechadas a partir desta sexta-feira (15) a partir das 6h da manhã, horário local. Isto inclui travessias de fronteiras aéreas, terrestres e marítimas.

    A decisão ocorreu após vários dias de reuniões entre autoridades do Haiti e da República Dominicana, que tentavam chegar a um acordo no conflito sobre o acesso à água do rio.

    A construção de um canal pelos haitianos destinado a desviar as águas do rio que flui da República Dominicana e funciona como fronteira natural entre os dois países foi condenada pelo Governo dominicano.

    Na última segunda-feira (11), Abinader já havia ordenado o fechamento da principal passagem fronteiriça com o Haiti, na cidade de Dajabón, e a suspensão de vistos para haitianos ou envolvidos no conflito no Haiti devido à construção do canal no rio Massacre.

    Haiti defende sua posição

    O Governo do Haiti afirmou em um comunicado que o país “pode decidir soberanamente sobre a exploração dos seus recursos naturais”.

    “Assim como a República Dominicana, com a qual compartilha o rio Massacre, tem todo o direito de fazer ali captações [tomadas de água], segundo o acordo de 1929. O Governo da República do Haiti tomará todas as medidas necessárias para proteger os interesses do povo haitiano”, acrescentou.

    As autoridades haitianas garantiram que sempre serão a favor do diálogo.

    “O diálogo estava em andamento e bem encaminhado entre a delegação haitiana, devidamente autorizada, com seus homólogos dominicanos da Comissão Binacional, no Ministério das Relações Exteriores dominicano, na República Dominicana, quando o anúncio unilateral do presidente da República Dominicana de encerrar suas fronteiras”, disse.

    O Governo do Haiti pediu para a sua população manter a calma, e garantiu que tomará todas as medidas necessárias para que a irrigação da planície de Maribahoux seja realizada segundo as normas, sob a supervisão dos Ministérios da Agricultura, Recursos Naturais e Rural e Desenvolvimento Ambiental.

    “O Governo da República do Haiti apela à proteção de vidas e bens em ambos os lados da fronteira e ao respeito pelas convenções internacionais que regem a matéria”, afirma o texto oficial.

    Veja também — ONU: Maioria das mortes na Líbia poderiam ter sido evitadas

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original