Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rússia afirma que envio de tanques para Ucrânia é “envolvimento direto” do Ocidente na guerra

    "Tudo o que a aliança faz é percebido como envolvimento direto no conflito, e vemos que está crescendo", afirmou o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov

    Uliana Pavlovada CNN

    Moscou vê a entrega de modernos tanques de guerra ocidentais à Ucrânia como “envolvimento direto” no conflito entre a Ucrânia e a Rússia, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, nesta quinta-feira (26).

    “Existem declarações constantes de capitais europeias, de Washington de que o envio de vários sistemas de armas, incluindo tanques, para a Ucrânia de forma alguma significa o envolvimento desses países ou a aliança nas hostilidades que estão ocorrendo na Ucrânia”, disse Peskov em sua entrevista coletiva diária com repórteres.

    “Discordamos absolutamente disso. Tudo o que a aliança faz é percebido como envolvimento direto no conflito, e vemos que está crescendo”, afirmou.

    Após semanas de disputas geopolíticas, chegou um momento importante na guerra na Ucrânia: a Alemanha anunciou que fornecerá tanques Leopard 2 às tropas de Kiev.

    O chanceler alemão, Olaf Scholzanunciou a medida nesta quarta-feira (25), cedendo à intensificação da pressão internacional – liderada pelos Estados Unidos, Polônia e um bloco de outras nações europeias, que pediu a Berlim que intensifique seu apoio militar e se comprometa a enviar seus veículos.

    Scholz disse no parlamento alemão na quarta-feira que seu governo enviará 14 tanques Leopard para a Ucrânia, encerrando meses de deliberações e vários dias de negociações tensas com os parceiros da Otan.

    “Este é o resultado de consultas intensivas realizadas com os parceiros europeus e internacionais mais próximos da Alemanha”, disse um comunicado do governo.

    O exército alemão tem 320 tanques Leopard 2 em sua posse, mas não revela quantos estariam prontos para a batalha, disse uma porta-voz do Ministério da Defesa à CNN.

    O chefe de gabinete do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, saudou a notícia de que a Alemanha enviará tanques de combate Leopard 2 ao seu país e reiterou que eles precisam “muitos” deles.

    “O primeiro passo do tanque foi dado. A seguir vem a “coalizão de tanques”. Precisamos de muitos Leopards”, disse Andriy Yermak no Telegram.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original